Vacina da Oxford reduz risco de hospitalização em 94%

Dado consta em estudo encabeçado por universidade escocesa
-Publicidade-
O levantamento colheu informações entre 8 de dezembro e 15 de fevereiro
O levantamento colheu informações entre 8 de dezembro e 15 de fevereiro | Foto: Cadu Rolim/Estadão Conteúdo

Depois de quatro semanas da primeira dose aplicada, a vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford reduz em 94% o risco de hospitalização. O dado consta em um estudo da agência Public Health Scotland, na Escócia, publicado no site da UK Research and Innovation. Já o da Pfizer/BioNTech registrou queda de 85%, segundo a mesma pesquisa. Em idosos com mais de 80 anos, o tombo foi de 81% ao combinar os resultados dos imunizantes. O levantamento colheu informações entre 8 de dezembro e 15 de fevereiro, período em que 21% dos escoceses já haviam recebido a primeira dose dos imunizantes — cerca de 1,14 milhão de vacinas.

Leia também: “A vacina e o vexame”, reportagem publicada na Edição 44 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.