Vacina da Pfizer pode ser aplicada em crianças a partir de 5 anos, decide Anvisa

'O número de casos de covid-19 tem sido representativo na população pediátrica', comunicou a agência reguladora
-Publicidade-
A mais recente decisão da Anvisa previa o imunizante no Brasil apenas a pessoas com mais de 12 anos
A mais recente decisão da Anvisa previa o imunizante no Brasil apenas a pessoas com mais de 12 anos | Foto: Myke Sena/MS

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu nesta quinta-feira, 16, que a vacina da Pfizer contra a covid-19 pode ser aplicada em crianças de 5 a 11 anos. A bula do produto passará a indicar essa nova faixa etária.

“O número de casos de covid-19 tem sido representativo na população pediátrica”, comunicou a Anvisa. “Nós temos um perfil de segurança e reatogenicidade positivo com a vacinação”, acrescentou a agência reguladora.

A avaliação da Anvisa levou 21 dias, descontados os 14 dias que a Pfizer utilizou para responder exigências técnicas da agência reguladora. O tempo total do processo de checagem de informações na agência foi de 35 dias.

-Publicidade-

A mais recente decisão da Anvisa previa o imunizante no Brasil apenas a pessoas com mais de 12 anos. Apesar do anúncio, o Ministério da Saúde não vai começar a vacinar os mais jovens imediatamente em razão da falta de doses.

O contrato para fornecimento de 100 milhões de doses da vacina da Pfizer em 2022 inclui a possibilidade de entrega das versões modificadas do imunizante, inclusive para crianças, garantiu a farmacêutica ao governo federal.

Eficácia da vacina da Pfizer

Em outubro, a Pfizer disse que a vacina é segura e mais de 90,7% eficaz na prevenção de infecções em crianças de 5 a 11 anos.

Leia também: “A supervacina”, reportagem publicada na Edição 39 da Revista Oeste

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.