Viagem de negócios: ministro de Infraestrutura vai aos EUA

Marcelo Sampaio vai apresentar o modelo brasileiro de concessões
-Publicidade-
O ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, terá rodada de negócios até a próxima sexta-feira, 13
O ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, terá rodada de negócios até a próxima sexta-feira, 13 | Foto: Divulgação

O ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, vai se reunir com bancos e fundos de investimentos em Nova Iorque, nos Estados Unidos.

O objetivo da viagem é apresentar o modelo de brasileiro de concessões e o balanço da carteira de projetos do governo federal. A rodada de encontros começa nesta segunda-feira, 9, e vai até a próxima sexta-feira, 13.

A ideia é tentar atrair mais investimentos privados para o setor de infraestrutura. Para isso, Sampaio deve mostrar o panorama de ações que mantêm a continuidade de projetos baseados em diretrizes menos burocráticas para trazer investidores estrangeiros, avanços importantes nas fontes de financiamento, nova modelagem nos contratos e práticas sustentáveis.

-Publicidade-

De acordo com o governo, desde 2019, foram leiloados 83 ativos e contratados cerca de R$ 100 bilhões em investimentos privados para os quatro modais de transportes, que devem criar aproximadamente 1,5 milhão de empregos no decorrer dos contratos.

Estão previstos R$ 110 bilhões em investimentos contratados e o leilão de 44 ativos em 2022.

Leilões em 2022

No dia 20 de maio, será realizado o leilão do projeto rodoviário da BR-116/493/465, entre as cidades do Rio de Janeiro e Governador Valadares (MG).

Os leilões dos projetos das BR-040/495, principal ligação rodoviária entre o Rio de Janeiro e Belo Horizonte (MG), e do anel de integração do Paraná estão previstos para 2022 também. Ao todo, as concessões somam mais de R$ 80 bilhões.

Para 2022, ainda está prevista a sétima rodada de leilões de aviação, com investimento estimado em R$ 5,8 bilhões. Os lances incluem a concessão de 15 aeroportos.

No setor portuário, estão previstos os arrendamentos de 19 terminais portuários e do Canal de Paranaguá (PR). Existe ainda as desestatizações dos portos de São Sebastião (SP) e Itajaí (SC). Segundo o governo, desde o início da gestão, já foram realizados 37 arrendamentos portuários, que somam R$ 6,1 bilhões em investimentos.

Por fim, no setor ferroviário deve ser realizada a renovação antecipada de contrato da FCA e da MRS. São aproximadamente 10 mil quilômetros de malha ferroviária que receberão R$ 55 bilhões de investimento.

Leia também: “O que esperar para 2022”, reportagem publicada na Edição 94 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. O presidente tá no rumo certo com sua equipe trabalhando , enquanto isso o STF com processos acumulados não trabalham , embora tempo pra política o puxadinho do PT tem de sobra !

  2. Iniciativa privada administra sempre de maneira mais eficiente e dinâmica do que o estado.
    Mais Brasil e menos Brasilia.
    Cada um em sua competência.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.