Revista Oeste - Eleições 2022

Aneel propõe aumento de até 57% nos valores das bandeiras tarifárias

De acordo com a agência, há 97% de chance de o reajuste permanecer em vigor até dezembro.
-Publicidade-
Novos valores das  bandeiras amarela e vermelha refletem inflação e aumento de custos | Foto: Divulgação/Aneel
Novos valores das bandeiras amarela e vermelha refletem inflação e aumento de custos | Foto: Divulgação/Aneel

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu nesta terça-feira, 12, abrir consulta pública para reajustar os valores das bandeiras tarifárias — cobrança extra aplicada às contas de luz quando aumenta o custo de produção de energia no país.

Segundo a proposta da agência, os valores das bandeiras amarela e vermelha patamar 1 vão aumentar 56% e 57%, respectivamente. Já a bandeira vermelha patamar 2, a mais cara, terá redução de 1,7%. Os novos valores devem valer para 2022 e 2023.

A consulta pública ficará aberta de 14 de abril a 4 de maio. Após esse período, a agência voltará a analisar o assunto.

-Publicidade-
A diretoria da Aneel informou que a tendência é que a conta de luz dos consumidores fique sem essa cobrança extra até o fim do ano, devido à recuperação dos reservatórios das hidrelétricas.

De acordo com a Aneel , há 97% de chance de a bandeira ficar na cor verde, sem cobrança, até o fim do ano. A informação já havia sido divulgada pelo diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Luiz Carlos Ciocchi, na segunda-feira, 11.

“Diante desse período úmido que estamos tendo, e diante de um estudo que o ONS apresentou à Aneel, a possibilidade de a bandeira ser verde nos meses subsequentes, até dezembro, em todos os casos, é superior a 97%. Então, há um forte indicativo de que até dezembro não teremos acionamento da bandeira amarela, nem vermelha, ficaremos na bandeira verde”, afirmou o diretor-geral da Aneel, André Pepitone.

Devido às chuvas nos últimos meses, o governo decidiu antecipar o fim do patamar mais caro, que iria até 30 de abril, e acionar bandeira verde, sem custo adicional, a partir do próximo sábado, 16.

Reajuste

De acordo com a proposta apresentada pela Aneel nesta terça-feira, os novos valores das bandeiras tarifárias seriam:

  • Bandeira verde – continua sem cobrança adicional;
  • Bandeira amarela – de R$ 1,874 para R$ 2,927 a cada 100 kWh consumidos (+ 56%);
  • Bandeira vermelha patamar 1 – de R$ 3,971 para R$ 6,237 a cada 100 kWh consumidos (+ 57%);
  • Bandeira vermelha patamar 2 – de R$ 9,492 para R$ 9,330 a cada 100 kWh consumidos (-1,7%).

O relator do processo, Sandoval Feitosa, afirmou que os reajustes foram pressionados por uma série de fatores.
Entre eles, a correção monetária pela inflação, que fechou 2021 em 10%, além do custo expressivo da geração de energia, por causa da alta do custo dos combustíveis, que praticamente dobrou no ano passado, e a contratação de térmicas como energia de reserva em leilão realizado em dezembro.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

12 comentários Ver comentários

  1. Continuo afirmando: Não é encarecendo a tarifa que há reposição de água nas hidrelétricas. E ninguém explica onde se aplica esse dinheiro extra que abastece o cofre das empresas. E, nós, pagando mais caro não temos remédio senão esperar a chuva. Nunca foi preciso penalizar a população e tivemos estiagem, no passado. Cadê vc Lobão? Cadê o dinheiro que deverias ter investido?

  2. Ou o Brasil acaba com as agências reguladoras, ou as agências reguladoras acabam com o Brasil! Fhc, nunca existiu um filho da puta como você! Maldito seja você e todos os seus descendentes, cafajeste!

  3. Quando uma grande parte da população investe na aquisição de energia limpa através de painéis solares, vem um nobre deputado e cria um novo imposto sobre o sol!
    Na sequência a Aneel anuncia correções na conta de energia, se há dificuldades em se produzir a energia necessária porque não facilitar ao povo a compra de painéis solares ao invés de tributa-los?
    Simples, elegemos políticos para nos roubarem com impostos e tributos e assim manter a vida fácil da política.

  4. Putz! Pimenta no Aneel dos outros é refresco… Se vai ter bandeira verde até o final do ano por que antecipar essa discussão de aumento ? São bandidos especuladores!!!

  5. Se a energia elétrica ficar 5 anos sem reajustes, ainda assim estará num valor exorbitante !! O salário do cidadão foi achatado pela inflação causada pela porra desta pandemia, que só serviu pra enriquecer o clubinho dos bilionários !!!

  6. Estes canalhas estão brincando com o povo . Quando o povo enfurecido for pra rua , não haverá um departamento que não será invadido! Não será nos moldes da esquerda, que paga para os zumbis protestarem!! Será a massa de cidadãos enfurecida!!! Está muito próximo este dia !!

  7. Não dá pra aceitar isto!!!! O combustível me fudendo , agora também a energia ? Vou comer no bandejão do congresso!!! Vou levar minha família pra comer e morar lá, até esta conta abaixar !!! Vão tomar no cú !!!!! É uma forma indireta de escravidão!!!

  8. Surreal!! O governo determina a bandeira verde, fala em redução de até 20% nas contas, AÍ vem a agência reguladora falar em reajuste de 56% na tarifa. QUEM no país teve um reajuste de salário desses? Querem mesmo ver a população passando fome e no escuro. Como se não bastasse o aumento absurdo dos produtos agropecuários.🤦

  9. Fizeram um “estardalhaço” dizendo que a conta de luz seria reduzida no próximo mês, agora diz que aumentará as bandeiras??? Aumento exorbitante!!!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.