Até 2030, venda de óleo do pré-sal deve render R$ 400 bi

Privatização da PPSA vai antecipar fatia dessa receita
-Publicidade-
Foto: Divulgação/Agência Brasil
Foto: Divulgação/Agência Brasil | Foto: Divulgação/Agência Brasil

Privatização da PPSA vai antecipar fatia dessa receita

até 2030
Estimativa é do Ministério da Economia | Foto: Divulgação/Agência Brasil
-Publicidade-

A Pré-sal Petróleo SA (PPSA) estima que os contratos em que a União tem participação no petróleo extraído devem render ao governo US$ 75,2 bilhões (cerca de R$ 407 bilhões) nos próximos dez anos. De acordo com o Ministério da Economia, a empresa está na lista de privatizações. O processo de venda representaria antecipar parte dessa receita, atualmente concentrada nos últimos quatro anos da próxima década. A arrecadação representa a parcela que pertence à União em 17 contratos de partilha da produção já licitados pelo governo.

O primeiro deles foi o campo de Libra, vencido por um consórcio liderado pela Petrobras em 2013. Em 2021, os contratos já em vigor renderão ao governo US$ 200 milhões (R$ 1,1 bilhão). O valor equivale a uma fatia de 10 mil barris de petróleo por dia sobre uma produção total de 519 mil barris nos contratos de partilha. Conforme a PPSA, a produção nos 17 contratos crescerá até atingir, em 2030, 3,6 milhões de barris de petróleo e gás. Naquele ano, a União terá direito a 629 mil barris de petróleo, o equivalente a US$ 19 bilhões (R$ 103 bilhões).

Quer saber mais sobre estatais? Leia “O custo da ineficiência”, reportagem publicada na edição n° 2 da Revista Oeste

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comment

  1. O Brasil parece o camarada que recebe uma herança vultosa e como estava devendo, vende toda a herança e ainda fica com a dívida maior.O Regime Militar criou a grande maioria da infraestrutura do Brasil e criou grandes Empresas brasileiras para manter essa infraestrutura, deixaram uma dívida pequena.A “democracia” Civil vendeu a maioria das grandes Empresas, continua vendendo a herança, e multiplicou a divida por 20, é mole ou quer mais.Brasil País de Tolos. Vai chegar o dia que o país necessitará vender o próprio território por não ter como pagar, pois as Estatais já não existirão mais.Temos grandes economistas, o do Lula pegou o país em 2003 com dívida de 850 bilhões e entregou em 2010 com 2 trilhões em dívidas e aí da saiu com fama de grande economista, agora está em São Paulo, vamos ver o legado no final do Governo Paulista.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site