Banco Central trabalha para manter inflação dentro da meta

É o que diz Fernanda Guardado, diretora da instituição
-Publicidade-
Fernanda Guardado compõe o time do Banco Central
Fernanda Guardado compõe o time do Banco Central | Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O Banco Central (BC) fará o que puder para garantir que a inflação fique dentro da meta projetada para 2022. É o que diz Fernanda Guardado, diretora de Assuntos Internacionais e Gestão de Riscos Corporativos da instituição.

Conforme noticiou Oeste, a estimativa para a inflação de 2022 aumentou pela 12ª semana consecutiva. As projeções de analistas de mercado para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foram de 4,14% em 4 de outubro para 4,17% na última segunda-feira, 11.

Essa expectativa está acima do centro da meta de inflação para 2022, calculado em 3,5%. No entanto, encontra-se no intervalo de tolerância, que vai de 2% a 5%. “O Banco Central fará o que puder para trazer a inflação para a meta”, disse Guardado, em evento promovido pelo Instituto de Finanças Internacionais.

-Publicidade-

Leia também: “A pandemia da inflação”, artigo de Alan Ghani publicado na Edição 81 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.