Confiança do consumidor cai ao menor nível desde abril

Indicador da FGV foi influenciado pela piora tanto na avaliação da situação atual quanto nas expectativas para o futuro
-Publicidade-
Confiança do consumidor registrou queda em quase todas as faixas de renda, aponta FGV
Confiança do consumidor registrou queda em quase todas as faixas de renda, aponta FGV | Foto: Tiago Queiroz/Estadão Conteúdo

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC), divulgado nesta quarta-feira, 24, pela Fundação Getulio Vargas (FGV), recuou para o menor nível desde abril.

Em novembro, o indicador recuou 1,4 ponto, alcançando 74,9 de marcação. Em abril deste ano, o índice foi de 72,5.

Em relação às médias móveis trimestrais, a confiança do consumidor se manteve em queda, recuando para 75,5 pontos (-2,3 pontos). Foi o terceiro mês consecutivo de retração.

-Publicidade-

De acordo com o levantamento da FGV, o índice foi influenciado pela piora tanto na avaliação da situação atual quanto nas expectativas para o futuro. O Índice de Situação Atual (ISA) recuou 2,1 pontos, para 66,9 pontos, enquanto o Índice de Expectativas (IE) caiu 1 ponto, para 81,4.

A análise por faixa de renda mostra uma piora na confiança em todos os grupos sociais, com exceção das famílias cuja renda está entre R$ 4.800,01 e R$ 9.600 — que registrou estabilidade. O pior desempenho foi da faixa de renda entre R$ 2.100,01 e R$ 4.800, com queda de 6,7 pontos, para 66,3.

“Apesar do avanço da vacinação, suas consequências favoráveis na redução de casos e mortes e na flexibilização das medidas restritivas, o aumento da incerteza econômica diante de uma inflação elevada, política monetária restritiva e maior endividamento das famílias de baixa renda tornam a situação ainda desconfortável e as perspectivas ainda cheias de ameaças”, afirmou Viviane Seda Bittencourt, coordenadora da sondagem.

Com informações do G1

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Não sei porque, já não estou confiando mais nestas previsões. A realidade, graças a Deus – e ao governo deste país -, tem se mostrado mais generosa.

  2. PUTA QUE PARIU MESMO NE, QUANDO VOCÊS VÃO APRENDER AD AR NOTICIA CERTA, ASSIM DESINFORMAM, OLHA A FONTE, F GV, ISTO ESTA APARELHADO ATE O TALO COM PETRALHAS, ESTA CORJA DE VAGABUNDOS A TURMA QUE ASSINA A REVISTA DE VOCÊS SABE DE TUDO, ABRAM O OLHO, SENÃO FICAMOS DESCONFIADOS DE VOCÊS

  3. Que tal “brincar de ficar em casa” mais um pouquinho ! Bando de manipulados, o Brasil era para estar bombando. Toda essa crise orquestrada por políticos e juízes inescrupulosos e uma mídia corrupta, com a anuência de um presidente covarde, banana e se rabo preso e forças armadas corrompidas. E nós “direitos” não conseguimos colocar nem medo nas empresas que patrocinam essa mídia corrupta. É uma total desordem.

    1. ESTA BOMBANDO, MAIS A FGV COMUNISTA ESTA LA PARA DESINFORMAR E ESTA REVISTA PARA REPLICAR AMENTIRA, É ASSIM QUE PERDEM ASSINANTES VAI DANDO RAIVA,

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.