-Publicidade-

Endividamento das famílias tem 3ª queda seguida

Dados são da Confederação Nacional do Comércio

Dados são da Confederação Nacional do Comércio

endividamento das famílias
No comparativo anual, o indicador registrou aumento de 0,9 ponto porcentual
Foto: Divulgação/Shutterstock

A Confederação Nacional do Comércio informou nesta terça-feira, 1°, que o endividamento das famílias caiu em novembro, pelo terceiro mês seguido, e retornou ao nível pré-coronavírus. No mês passado, 66% das famílias se declararam endividadas, contra 66,5% em outubro. Trata-se do menor porcentual desde fevereiro (65,1%), antes das medidas de restrição para combater o vírus chinês. Em agosto, o indicador chegou ao nível recorde de 67,5%. Contudo, no comparativo anual, o indicador registrou aumento de 0,9 ponto porcentual. Entre as famílias que recebem até 10 salários mínimos, o porcentual de endividamento também caiu pela terceira vez seguida, chegando a 67,4% do total — depois de ter alcançado o recorde de 69,5%, em agosto. Já entre as famílias com renda acima de 10 salários, esta mesma proporção se manteve estável, em 59,3% em novembro.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
Envie-nos a sua opinião, sugestão ou crítica! Fale conosco
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês