Guedes defende ampliar isenção de Imposto de Renda para R$ 2,5 mil

Ministro da Economia afirma, ainda, que a taxação de empresas deve ser reduzida para 25%
-Publicidade-
Paulo Guedes quer diminuir a atuação do Estado na economia
Paulo Guedes quer diminuir a atuação do Estado na economia | Foto: Bruno Rocha/Enquadrar/Estadão Conteúdo

O governo federal estuda ampliar a isenção do Imposto de Renda para quem recebe até R$ 2,5 mil — o atual limite é de R$ 1,9 mil.

De acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes, a medida poderia atingir 16 milhões de brasileiros. “Uma pessoa que ganha R$ 1,9 mil, R$ 2 mil, R$ 2,1 mil ou R$ 2,3 mil de salário tem de estar isenta”, afirmou o ministro, em evento promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). “Vamos pegar oito milhões de brasileiros e quase duplicar a base de isenção para os mais frágeis, porque estaremos tributando lá em cima, de quem recebe dividendos e estava isento até hoje.”

Redução do IR de empresas

-Publicidade-

Segundo Guedes, a tributação do Imposto de Renda das empresas deve ser reduzida para 25%, com cortes de 2,5% ao ano. Atualmente, a carga tributária está acima de 30%. “Se o presidente for reeleito e o programa econômico seguir, é menos 2,5% de Imposto de Renda”, explicou. “Achamos que o imposto para a pessoa jurídica tem de ser, no máximo, de 25% — a média mundial é de 22%. Em quatro ou cinco ano, reduzindo 2,5%, vamos chegar a 25%.”

Recuperação do PIB

Conforme o ministro, o aumento da arrecadação de tributos é reflexo da recuperação do Produto Interno Bruto (PIB). O mercado financeiro, aliás, projeta crescimento do PIB em 5% em 2021, segundo dados do Boletim Focus. “Talvez o país não vá crescer 5%, 6% todos os anos”, disse. “Vamos calibrar para 3% — uma taxa estrutural. Se crescer 6%, nós guardamos 3% e os outros 3% aplicamos na redução de impostos.”

Leia também: “Boletim Focus: PIB deve crescer 5% e Selic aumentar para 6,50%”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site