‘O Brasil está decolando de novo’, afirma Guedes

Segundo o ministro da Economia, o país conseguiu lidar com os efeitos da pandemia do novo coronavírus
-Publicidade-
Paulo Guedes participou de <i>Os Pingos nos Is</i>
Paulo Guedes participou de Os Pingos nos Is | Foto: Reprodução/YouTube

O ministro da Economia, Paulo Guedes, concedeu entrevista ao programa Os Pingos nos Is, da rádio Jovem Pan, exibido na última quarta-feira, 15. Durante a conversa, Guedes esclareceu as principais questões sobre a economia brasileira: a inflação, os precatórios, a recuperação pós-pandemia do novo coronavírus e a reforma tributária.

Inflação

-Publicidade-

De acordo com Guedes, o aumento dos preços ocorre na maioria dos países, não apenas no Brasil. “O mundo inteiro fez uma política de combate à pandemia, criando programas de transferência de renda”, justificou. “O Banco Central informou que a inflação está no pico; depois, começará a descer. A meta é que até o fim de 2022 o índice recue para 4%.” Neste ano, o governo federal estima que a inflação alcance 8,4%.

Precatórios

Conforme noticiou Oeste, o ministro sugeriu derrubar o teto constitucional de gastos para pagar as despesas do governo federal. Trata-se de uma reação aos Poderes Legislativo e Judiciário, que criticam o Executivo pela proposta de parcelar o pagamento de precatórios. “Se o Executivo é obrigado a respeitar o teto, por que quando vem um comando do Judiciário ele vai ficar fora do teto? Ele também deve seguir o teto”, questionou.

Resiliência da economia brasileira

Guedes argumentou que a economia brasileira mostrou resiliência durante a crise sanitária. “Diziam que o Produto Interno Bruto [PIB] do Brasil cairia acima de 10%, enquanto o dos países avançados recuaria apenas 4%”, observou. “Pois bem, a economia da Espanha regrediu mais de 10%; a da Inglaterra, 9%; a da Itália, 8%; a da França, 7%; a da Alemanha, 5%; a do Japão, 4,5%. O Brasil, por sua vez, registrou queda de 4%.”

Recuperação

De acordo com o ministro, a austeridade fiscal do governo possibilitou a retomada econômica do país. “Nos últimos quatro meses do ano passado, criamos 100 mil empregos. Nunca aconteceu isso antes — criar essa quantidade de empregos durante uma recessão”, afirmou. “Neste ano, criamos quase 2 milhões de postos de trabalho. Esta é a realidade: o Brasil está decolando de novo, a economia está começando a crescer.”

Reforma tributária

Guedes explica que a proposta de reforma tributária do governo tem o objetivo de taxar os “super-ricos” e de diminuir a tributação sobre as empresas e os assalariados. “As empresas pagam impostos cada vez maiores. A nossa reforma pretende diminuir a tributação atual, de 34%, para 26%”, disse. “Além disso, é justo alguém ganhar bilhões em dividendos e pagar 0% de Imposto de Renda, enquanto um trabalhador que ganha R$ 2 mil paga 5%? Vamos mudar isso.”

Leia também: “A importância das minirreformas”, artigo de Ubiratan Jorge Iorio publicado na Edição 76 da Revista Oeste

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.