‘Ofensa não me tira daqui’, diz Paulo Guedes

Ministro da Economia afirma que tem 'comunicação boa' com Jair Bolsonaro
-Publicidade-
O ministro Paulo Guedes reclamou das especulações sobre sua possível saída do governo
O ministro Paulo Guedes reclamou das especulações sobre sua possível saída do governo | Foto: Dida Sampaio / Estadão Conteúdo

O ministro da Economia, Paulo Guedes, reiterou que não pretende deixar o governo do presidente Jair Bolsonaro.

Em entrevista ao youtuber Thiago Nigro, do canal Primo Rico, que foi ao ar nesta terça-feira, 2, Guedes disse que só deixa a pasta se alguém demonstrar que ele fez “algo muito errado”.

-Publicidade-

Leia mais: Guedes, Lira e Pacheco defendem auxílio com responsabilidade fiscal

“Tenho noção de compromisso enquanto puder ser útil e gozar da confiança do presidente. Se o presidente não confiar em meu trabalho, sou demissível em 30 segundos. Se eu estiver conseguindo ajudar o Brasil, fazendo as coisas em que acredito, devo continuar. Ofensa não me tira daqui, nem o medo, o combate, o vento, a chuva.”

O ministro também destacou que tem “uma comunicação boa com o presidente, de um lado, e com a centro-direita, de outro”. “O que me tira daqui é a perda da confiança do presidente e ir para o caminho errado”, afirmou. “Se tiver que empurrar o Brasil para o caminho errado, prefiro sair. Isso não aconteceu, tenho recebido apoio do presidente e do Congresso para ir na direção certa”.

Guedes reclamou das especulações em torno de uma possível saída do governo. “Piratas privados estão colocando boato no jornal todo dia, dizendo que o ministro vai cair, que o ministro brigou com presidente, o presidente brigou com o ministro… Tem políticos que querem contribuir com o futuro do Brasil, mas tem um pedaço que é o pântano.”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.