Petrobras propõe aumentar em até 4 vezes o preço do gás natural

A estatal está negociando novos contratos com as distribuidoras estaduais para o próximo ano
-Publicidade-
Estação de gás natural em Paracambi, no Estado do Rio de Janeiro
Estação de gás natural em Paracambi, no Estado do Rio de Janeiro | Foto: William de Moura/Agência O Globo

A Petrobras propôs aumentar entre duas e quatro vezes o preço do gás natural no ano que vem nos novos contratos que a estatal está negociando com as distribuidoras estaduais. A informação é da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás).

Segundo a Abegás, a Petrobras apresentou propostas de contrato com diferentes prazos de validade e valores.

Para os acordos mais curtos, de seis meses a um ano, o aumento proposto pode ser de até quatro vezes, aproximando os preços internos da realidade das cotações internacionais de gás natural liquefeito (GNL) — que têm sido bastante pressionados pela crise energética da China e Europa.

-Publicidade-

A Abegás pretende entrar com uma representação no Conselho Administrativo de Defesa Econômica, contra a petroleira, e pede que as bases dos contratos vigentes sejam mantidas.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

7 comentários Ver comentários

  1. O “monstrengo” chamado Petrobras ja passou da hora de ser privatizado, o mercado de exploração e destilação de petróleo deve ser liberalizado para quem quer que seja e o alcool definitivamente DESVINCULADO da politica de preços deste dinossauro. Não existe lógica alguma sobre o fato da empresa monopolizar também as politicas de comercialização e de preços deste produto que NAO TEM NADA A VER com exploração de petróleo. O álcool é um combustível de bom poder energético, renovável, pouco poluente, pode ser obtido de diversas fontes incluindo o petróleo e já foi responsável pelo abastecimento de pelo menos 92% de toda a frota de carros por quase toda a decada de 80 aqui no país de memoria curta. O fenómeno se inverteu depois do plano Real e da sua principal ferramenta magica de estabilização monetária: a paridade da moeda com o Dolar, só que, décadas mais tarde taí o resultado da mágica keynnesistaa corroer os nossos bolsos..

  2. Acredito que tinha que ter um fundo, principalmente direcionado a educação Básica. Petróleo é nosso, quem é esse nosso? Os desgovernadores, acionistas ou diretores? Porque o povo soooooó pagaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

  3. Correto o que o Sr. Antônio Carlos Neves comentou. A falta de conhecimento pode levar opositores a criarem falsas narrativas a respeito da matéria em questão.

  4. Guilherme Lopes e jornalistas da revista oeste, é necessário ser honesto na informação das politicas de preço da Petrobras, bastando para tanto verificar no site da empresa a composição de preços e ter competência para analisar quem são os vilões da inflação de combustíveis, que a população desinformada condena a Petrobras. Já fiz vários comentários em artigos da revista oeste, sobre o preço médio da gasolina comum nas bombas de R$6,57 e os ridículos R$2,33 que cabe a Petrobras por 73% de gasolina pura, na composição. Só o ICMS dos governadores recebe sem nada produzir R$1,72 e o ÁLCOOL ANIDRO dos usineiros recebe R$1,17 por 27% de álcool na composição. Assim, os preços por litro da gasolina pura é R$2,33/0,73=R$3,19 e o do álcool anidro é R$1,17/0,27=R$4,33. Algum consumidor sabe que o álcool anidro é mais caro que a gasolina pura? Algum consumidor sabe que o ICMS que nada produz de R$1,72 representa 73,8% da gasolina pura e 49,1% da soma dos combustíveis (2,33+1,17=r$3,50)?
    E os acionistas da Petrobras assistem a empresa tendo que fazer publicidade paga na GLOBO, para simplesmente e corretamente dizer que todo processo produtivo, custos e lucros estão contidos nos R$2,33 que cobra por seu produto acabado.
    Vamos ser responsáveis para evitar ao passado destruidor de nossa grande empresa que só neste ano desembolsa R$170 bi de tributos e R$32 bi de dividendos para a União, que seguramente é útil ao povo brasileiro.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.