PIB da França sobe 7% em 2021, maior alta em 52 anos

No último trimestre do ano passado, expansão econômica foi de 0,7%
-Publicidade-
Presidente da França, Emmanuel Macron | Foto: Soazig de la Moissonniere/Présidence de la République
Presidente da França, Emmanuel Macron | Foto: Soazig de la Moissonniere/Présidence de la République

A economia da França fechou 2021 apresentando um sólido crescimento de 7%, de acordo com dados divulgados pelo governo do país nesta sexta-feira, 28. Foi a maior alta anual em 52 anos, desde 1969.

No último trimestre do ano passado, o Produto Interno Bruto (PIB) francês registrou expansão de 0,7% — depois de ter avançado mais de 3% nos três meses anteriores. Economistas consultados pela Reuters projetavam uma alta de 0,5% no período.

Em 2020, ainda sob o forte impacto da pandemia de covid-19, a economia francesa sofreu uma retração de 8%. Foi o período em que o país endureceu as medidas de restrição para conter o avanço do coronavírus, com lockdowns rigorosos.

-Publicidade-

“A economia francesa se recuperou de forma espetacular e isso apagou a crise econômica”, celebrou o ministro das Finanças, Bruno Le Maire, em entrevista à TV France 2. “Ainda há alguns setores que passam por problemas, como turismo e hotéis, mas a maioria está se recuperando com força e isso está criando empregos”, completou.

Embora os números apontem para um início de ano mais tímido em termos de crescimento do PIB, o Banco Central francês informou que a expectativa é que o impacto da atual nova onda da covid-19 seja mínimo, pois a população está se acostumando a conviver com o vírus.

Como noticiado por Oeste mais cedo, a Alemanha também divulgou resultados econômicos nesta sexta. Segundo dados preliminares anunciados pela Destatis (a agência oficial de estatísticas do país), houve uma retração de 0,7% do PIB no quarto trimestre do ano passado, o que acendeu o sinal de alerta no governo.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. Vamo lá toma uma lá no bar vamo la vamo la; só chama que também vo pra lá só chama só chama que também vo pra lá; quaaaalll éeee o baaaarrr?

  2. Maior crescimento em 52 anos?

    Depois de trancar e parar tudo? Parece mais fácil recuperar o q foi perdido, do q crescer além do ponto onde estava antes da peste!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.