Desemprego na Espanha cai e volta aos níveis pré-pandemia

Taxa de desempregados no país passou de 16% para 13,3% da população ativa de um ano para outro
-Publicidade-
O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez | Foto: Pool Moncloa/Fernando Calvo
O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez | Foto: Pool Moncloa/Fernando Calvo | Sánchez - Espanha - lockdown - estendido

O índice de desemprego na Espanha registrou uma queda acentuada em 2021, na comparação com o ano anterior. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, 27, pelo Instituto Nacional de Estatística.

De acordo com o levantamento, a taxa de desempregados no país passou de 16% para 13,3% da população ativa de um ano para outro. O indicador voltou a patamares próximos aos verificados antes do início da pandemia de covid-19, em março de 2020.

Segundo os números oficiais, 3,1 milhões de pessoas procuravam emprego na Espanha em dezembro do ano passado. No fim de setembro, eram 3,4 milhões e, há um ano, 3,7 milhões.

-Publicidade-

O resultado aponta para uma “extraordinária recuperação do mercado de trabalho espanhol depois de uma pandemia”, segundo a vice-presidente de Assuntos Econômicos do país, Nadia Calviño. “Não víamos estes níveis desde antes da crise financeira de 2008”, completou.

Os dados sobre a queda do desemprego foram comemorados também pelo primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, em uma mensagem publicada nas redes sociais. “A maior criação de empregos desde 2005. A recuperação justa avança na Espanha”, escreveu.

A queda mais significativa no índice de desemprego se deu no setor de serviços, que registrou cerca de 440 mil pessoas a menos em busca de uma vaga. O segmento é considerado fundamental na economia espanhola, altamente dependente do turismo.

As regiões do país que apresentaram os melhores indicadores de recuperação foram a Catalunha, Madri e a Andaluzia.

A Espanha foi uma das economias europeias mais atingidas pela pandemia em 2020. O país chegou a sofrer uma queda de mais de 10% em seu Produto Interno Bruto (PIB).

Com informações da Agência France-Presse

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.