Preço da gasolina volta para menos de R$ 5

Os levantamentos ANP mostram queda constante do valor
-Publicidade-
ANP fez a pesquisa em quase 5 mil postos
ANP fez a pesquisa em quase 5 mil postos | omaz Silva/Agência Brasil

O preço médio cobrado pelo litro de gasolina comum no país está abaixo de R$ 5. O resultado é fruto de um levantamento realizado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) entre 11 e 17 de setembro.

Essa é a 12ª semana consecutiva de queda no preço da gasolina. O maior registro do valor médio nas bombas ocorreu em junho, quando o combustível chegou a custar R$ 7,39. No último levantamento a média ficou em R$ 4,97. Ou seja: a queda entre esses dois intervalos chegou a 32%.

No levantamento anterior, o preço médio da gasolina ficou em R$ 5,04. Assim, a redução entre as coletas foi de 1,4%. A melhor média de valor por litro na última pesquisa foi encontrado em Goiás (R$ 4,79) e a pior apareceu no Acre. A coleta da ANP foi feita em quase 5 mil postos de combustíveis espalhadas nos 26 Estados e no Distrito Federal.

-Publicidade-

Em junho, o presidente Jair Bolsonaro (PL) sancionou a lei que limita o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços sobre o diesel, a gasolina, a energia elétrica, as comunicações e os transportes coletivos. O impacto positivo da medida, além de reduzir o custo dos combustíveis, tem diminuído os índices de inflação no país.

O estudo mais recente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), por exemplo, mostrou queda no custo de vida para todas as faixas de renda no mês de agosto. O Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda “registrou deflação para todas as faixas de renda, com variações entre -0,51% para o segmento de renda alta e -0,12% para a classe de renda muito baixa”, de acordo com uma nota da instituição.

 

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Putz! Está patente que com a limitação da roubalheira dos governadores, via ICMS, foi um tiro no alvo dado pelo Bolsonaro … Mesmo assim, ainda falta muita transparência e informação, por exemplo, quem e onde se recolhe o ICMS dos ladrões e qual é hj o seu real valor? Está havendo prejuízo para os mesmos?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.