-Publicidade-

Setor imobiliário projeta novo ciclo de expansão

Juros baixos e a maior oferta de crédito têm estimulado a compra de imóveis para moradia ou investimento
Dados confirmam retomada em V do setor | Foto: Divulgação/Shutterstock
Dados confirmam retomada em V do setor | Foto: Divulgação/Shutterstock | Dados confirmam retomada em V do setor | Foto: Divulgação/Shutterstock

Juros baixos e maior oferta de crédito têm estimulado a compra de imóveis para moradia ou investimento

setor imobiliário
Dados confirmam retomada em V do setor | Foto: Divulgação/Shutterstock

As 14 maiores incorporadoras imobiliárias com ações negociadas na bolsa de valores no Brasil tiveram, juntas, lucro líquido de R$ 721 milhões no terceiro trimestre de 2020. Em síntese, 56% a mais do que no mesmo período de 2019, informou nesta quarta-feira, 18, o jornal O Estado de S. Paulo. O levantamento contabiliza os balanços de Cyrela, Cury, Direcional, Even, Eztec, Gafisa, Helbor, Mitre, Plano & Plano, MRV, RNI, Tenda, Tecnisa e Trisul.

Os empreendimentos lançados por esse grupo tiveram valor geral de vendas estimado em R$ 8,1 bilhões no trimestre, alta de 36%, enquanto as vendas líquidas totalizaram R$ 7,5 bilhões, um avanço de 45%. De um lado, os juros baixos e a maior oferta de crédito têm estimulado a compra de imóveis para moradia ou investimento. Já os números das empresas mostram que há dinheiro em caixa e terrenos para construção.

Leia também: “Mercado imobiliário com retomada em V”, reportagem publicada na edição n° 25 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês