STF aprova orçamento com R$ 25,6 milhões a mais para 2021

Valor total é R$ 712,4 milhões. "O que apresentamos agora é o possível no atual momento", afirmou o presidente da Corte, ministro Dias Toffoli
-Publicidade-
Os ministros do Supremo Tribunal Federal terão à disposição Orçamento maior que no ano passado | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL
Os ministros do Supremo Tribunal Federal terão à disposição Orçamento maior que no ano passado | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL | Os ministros do Supremo Tribunal Federal terão à disposição Orçamento maior que no ano passado | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Valor total é R$ 712,4 milhões. “O que apresentamos agora é o possível no atual momento”, afirmou o presidente da Corte, ministro Dias Toffoli

stf
Os ministros do Supremo Tribunal Federal terão à disposição Orçamento maior que no ano passado
Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

O Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou na tarde da quarta-feira 12 uma proposta orçamentária para 2021 no valor de R$ 712,4 milhões. Portanto, são R$ 25,7 milhões (3,74%) a mais em comparação à proposta aprovada no ano passado para 2020: R$ 686,7 milhões. A maior fatia será destinada para o custeio de “pessoal e encargos sociais”: R$ 451.465.424,00 milhões. A fim de manter “outros custeios e capital”, a Corte receberá R$ 176.001.428,00 milhões. “Despesas financeiras” terão disponíveis R$ 52.959.674,00 milhões. Já os benefícios dos mais de 2 mil funcionários ficou em R$ 32.035.906,00 milhões.

-Publicidade-

Quer saber mais sobre as despesas do Supremo? Leia “O dossiê completo dos gastos do STF”, reportagem publicada na edição n° 15 de Oeste

Conforme o STF, a proposta orçamentária não inclui reajuste salarial para os ministros da Corte, que recebem mensalmente R$ 39,2 mil. “O que apresentamos agora é o possível no atual momento, sem prejuízo da soberania do parlamento em aprimorar o orçamento”, informou o presidente da Corte, Dias Toffoli, em comunicado. Durante a presidência de Toffoli, o Supremo entrou na mira da opinião pública e da própria Justiça em razão de uma série de gastos públicos, como o contrato de R$ 481,7 mil que previa a compra de lagostas e vinhos para refeições a serem servidas a autoridades.

Não deixe de ler “Quanto custa o Poder Judiciário brasileiro”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

8 comentários Ver comentários

  1. Verdadeiros abutres se alimentando sobre a carcaça de uma população empobrecida!
    Os membros do STF parecem seres inumanos, não possuem um mínimo de empatia para com os milhões de pobres que habitam este País.

  2. O pais no meio de uma crise economica q não tem data p terminar, milhões desempregados vivendo com 600 reais do governo, milhares de empresas fechando, e os togados q não estão nem ai para o povo, em vez de reduzir os gastos, fazem justamente o contrário, aumentam a previsão de seus gastos. É um tapa na cara do povo, um desrrespeito com o trabalhador. Acho q chegamos no auge dos absurdos do STF, eles realmente precisam de uma resposta da população, até pq, boa parte do congresso não representa o povo, e não fará nada contra eles.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.