Alemanha se prepara para corte de gás natural russo

Manutenção do Gasoduto Nord Stream 1 teve início nesta segunda-feira, 11, e Berlim teme fim da distribuição do insumo
-Publicidade-
O Gasoduto Nord Stream 1 está em manutenção
O Gasoduto Nord Stream 1 está em manutenção | Foto: Reprodução/Ceps.Eu

A Alemanha está se preparando para um possível corte total do fluxo de gás natural russo, que deve ocorrer a partir desta segunda-feira, 11, data em que teve início a manutenção do Gasoduto Nord Stream 1. Ele é responsável por levar o combustível para os alemães por meio do Mar Báltico.

Os ajustes nos 1,2 mil quilômetros de tubulações ocorrem anualmente e exigem o fechamento dos registros entre dez e 14 dias. Segundo a companhia administradora, haverá supervisão de partes mecânicas e de sistemas automáticos.

-Publicidade-

“Como previsto, o Nord Stream 1 está a zero desde esta manhã”, informou Klaus Mueller, presidente da Bundesnetzagentur, a agência reguladora das redes de gás, eletricidade e telecomunicações da Alemanha. “O que ocorre no fim da manutenção, ninguém é capaz de dizer neste momento. Não saberemos nada antes do dia anterior a seu fim programado.”

O ministro da Economia da Alemanha, Robert Habeck, salientou que o governo está aflito. “Tudo é possível; tudo pode acontecer”, disse ele, no sábado 9, à emissora Deutschlandfunk. “Pode ser que o gás volte a fluir, talvez mais que antes. Mas também pode ser que nada venha. Precisamos honestamente nos preparar para a pior situação possível e fazer o melhor para lidar com ela.”

Leia também: “O fiasco das sanções impostas à Rússia pelo Ocidente”, artigo de J.R. Guzzo publicado em Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

7 comentários Ver comentários

  1. Alemães já estão comendo salsicha, joelho de porco, repolho e ovo para aumentar seus estoques de gás. Traumatizados com o próprio biometano, voltarão a usar botijões de gás para cozinhar e carvão para calefação. Em dezembro, virão ao Brasil para fugir do frio e atualizar suas variantes de coronavírus e doenças venéreas.

  2. As perspectivas são sombrias. A inflação está se aproximando dos dois dígitos. O euro está entrando em colapso em relação a todas as principais moedas, a paridade com o franco suíço já foi alcançada e o dólar em breve também estará em 1 para 1. Isso nem sempre é ruim, mas é crítico na situação atual, porque os países da zona do euro estão tendo que pagar cada vez mais pela energia. Em junho, a Alemanha teve um déficit comercial externo de um bilhão de euros pela primeira vez em uma geração. E isso é apenas o começo, porque somente a Rússia pode reduzir drasticamente os preços do gás. E se a Rússia não quiser isso, a Alemanha terá que pagar cada vez mais no mercado à medida que usa suas reservas, que a Agência Federal de Redes estima que durarão apenas um mês ou dois.

  3. Pagaram a conta em RUBLOS?!?!?

    A arrogância desse Europeus e USA é ímpar.
    Dá muita raiva da soberba e hipocrisia desse vermes viu…e olha que sou anti comunista de carteirinha…..

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.