Alemanha: ‘Situação da pandemia é dramática’, diz Merkel

O país registrou o maior número de novos casos desde o início da crise sanitária
-Publicidade-
A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, pediu um esforço para distribuir vacinas mais rapidamente pelo país
A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, pediu um esforço para distribuir vacinas mais rapidamente pelo país | Foto: Divulgação

A situação da covid-19 na Alemanha é “dramática” e “assustadora”, com recordes seguidos de casos e crescimento nas mortes, disse nesta quarta-feira, 17, a chanceler Angela Merkel.

De acordo com o monitoramento da Universidade Johns Hopkins, a Alemanha registrou 53,6 mil contágios apenas na terça-feira 16, maior cifra diária desde o início da crise sanitária. Entre os dias 8 e 14 de novembro, foram 1,1 mil óbitos, número semanal mais alto desde o fim de maio.

-Publicidade-

Angela Merkel pediu diligência para distribuir doses de reforço mais rapidamente pelo país e apelou aos céticos da vacinação para que mudem de ideia. “Não é tarde demais para optar por uma primeira vacina”, disse ela a um congresso de prefeitos de cidades alemãs. “Todos que são vacinados se protegem e protegem os outros. E se um número suficiente de pessoas for vacinado, essa é a saída para a pandemia”, observou Merkel.

A chanceler acrescentou que precisa haver um “esforço nacional” para conseguir uma distribuição em massa de doses de reforço de vacinas contra o vírus, uma vez que a proteção oferecida pelas vacinas começa a diminuir seis meses após a aplicação da segunda dose.

De acordo com o portal Our World in Data, a Alemanha tem 67% de sua população totalmente vacinada contra a covid-19.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

11 comentários Ver comentários

  1. Por mais que eu me esforce, não consigo entender a razão pela qual tanta gente esclarecida optou pela abordagem do terror em prol da vacinação, sem apresentar qualquer explicação, por mais precária que fosse, para o que está acontecendo. Isso me leva a ver com menos restrições as teorias conspiratórias sobre o objetivo dessa vacinação em massa.

    E algo muito estranho também está acontecendo por aqui. Mesmo diante das notícias alarmantes que chegam da China e da Europa, nossos governantes marcham céleres rumo ao relaxamento das medidas protetivas, sem fazer qualquer análise sobre o quanto isso teria contribuído para as novas ondas que estão ocorrendo mundo afora.

    Sou, e sempre fui, a favor do tratamento precoce. Não sou a favor de lockdown e outras medidas autoritárias que já se mostraram desnecessárias ou inúteis, mas as medidas de proteção são de eficácia indiscutível, e essas estão sendo, pouco a pouco, desestimuladas pelos próprios governos estaduais e municipais.

    Estão apostando numa nova onda para, finalmente, conseguir desestabilizar o governo federal?

  2. Se já tomaram as duas doses e o negócio só aumenta, mais uma dose resolverá a situação? Quem irá garantir isso? O que está a acontecer na Europa? E voltando para cá, não seria o caso de se rever esse relaxamento que estão planejando para esse carnaval? Se essa porcaria voltar, com certeza que não haverá mais dinheiro para gastar com isso daí, vai ser cada um por si e salvem-se quem puder.

  3. Misericórdia!! Que estendamos o carnaval aqui indefinidamente, pois pelo visto não adianta vacina, lockdow e tudo mais!! Só o carnaval impede uma nova onda.

  4. Já assisti este filme. O inverno europeu chega, os variados tipos de vírus típicos desta estação propagam-se, alguns fogem para os trópicos carnavalescos, as festa corre solta e depois fecha tudo que a economia a gente vê depois.
    Quero saber se nós o povo e vocês da imprensa irão ficar calados?

    1. É óbvio que não – no caso das “vacinas” à base de mRNA, a famigerada proteína spike é, por si só, razão de auto-infecção ou doença auto-imune. Ou seja: o que essa imbecil, a pior chanceler alemã da história pede, na verdade é o genocídio de seu próprio povo.

      1. Essa mulher parece o Chanceler de bigodinho em passado não muito distante.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.