Após crise migratória, Biden retoma construção do muro de Trump

Agência federal prevê que 2 milhões de refugiados cruzem a fronteira sul dos EUA nos próximos dias
-Publicidade-
O democrata insinuava que o muro era símbolo de xenofobia
O democrata insinuava que o muro era símbolo de xenofobia | Foto: Adam Schultz/Casa Branca

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, decidiu reverter o próprio decreto que impedia a continuidade do muro do antecessor Donald Trump. É o que informou a emissora Fox News, que obteve um relatório da agência federal Corpo de Engenheiros do Exército dos EUA, na quarta-feira 12. O órgão prevê que 2 milhões de migrantes cruzem a fronteira entre o México e o Texas nos próximos dias. A quantidade de pessoas é equivalente às populações de Wyoming, de Vermont e do Alasca, juntas, salientou o documento.

Conforme o ato administrativo de Biden, a barreira de Trump será estendida em 21,5 quilômetros. O recuo do democrata se deu em razão da crise migratória pela qual passa o país. Milhares de refugiados estão cruzando a fronteira sul dos EUA. Escalada para lidar com a tensão diplomática, a vice-presidente Kamala Harris está há 51 dias sem visitar, presencialmente, os presos nos centros de detenção — em março deste ano, a Revista Oeste noticiou que milhares estão em situação desumana sob custódia do governo.

A Casa Branca garante que não se trata da continuação do muro mas sim o conserto de um “dique de inundação”.

-Publicidade-

Leia também: “A fraqueza explícita diante dos adversários”, artigo de Ana Paula Henkel publicado na Edição 55 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro