Carta de Bolsonaro a Biden foi ‘bastante construtiva’, avalia embaixador dos EUA

Declaração foi feita durante entrevista concedida à rádio CBN
-Publicidade-
Jair Bolsonaro deve estar satisfeito com a avaliação de Todd Chapman
Jair Bolsonaro deve estar satisfeito com a avaliação de Todd Chapman | Foto: Reprodução/Flickr

O embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, avaliou como “bastante construtiva” a carta do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao recém-empossado presidente norte-americano, Joe Biden, e destacou as menções do brasileiro à aproximação dos dois países.

À rádio CBN, Chapman afirmou que “uma transição presidencial, seja no Brasil, seja nos Estados Unidos, é um tempo de oportunidades, de identificar quais são as prioridades de um lado ou de outro, de buscar entendimentos e de ter um diálogo direto, que não seja através da imprensa”.

Chapman defendeu ainda a realização de reformas econômicas no Brasil, que, segundo ele, aproximam o país de ser aceito como membro da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

-Publicidade-

Segundo o embaixador norte-americano, muitas reformas têm avançado no país, sob o governo atual e o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Leia o documento

Leia também: “Biden deve impedir entrada de brasileiros nos EUA”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. No meu parco entendimento desses assuntos, acho que deveria enviar uma mensagem dentro dos padrões diplomáticos e sem muito lero-lero. E deixar a iniciativa para o tal do Zé Bidê sobre alguma coisa que queira se manifestar, pois esse mesmo indivíduo já demonstrou por A+B a que veio. Então é isso que eu acho: manter o respeito e a distância também.

  2. Uma cartinha com juras de amor eterno. Coisas como “…sou de longa data, um admirador dos Estados Unidos…” etc…
    Pois é, mas apesar dessa simpática cartinha, o Zé Bidê não está para conversinhas desse tipo com esse nosso governo, e já proibiu a entrada de brasileiros nos States e ao mesmo tempo liberou geral para os muçulmanos do oriente médio.
    É bom o “seu” Bolsonaro rever essas relações já de início, conflituosas.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.