Depois de um mês, China suspende lockdown em Xi’an

Com a decisão, as restrições às viagens foram flexibilizadas, e as empresas estão autorizadas a retomar operações
-Publicidade-
O anúncio foi feito faltando pouco mais de uma semana para o início dos Jogos Olímpicos de Inverno
O anúncio foi feito faltando pouco mais de uma semana para o início dos Jogos Olímpicos de Inverno | Foto: Reprodução/Twitter

As autoridades da China suspenderam nesta segunda-feira, 24, um lockdown que durou pouco mais de um mês na cidade de Xi’an.

O anúncio foi feito enquanto o país tenta conter a propagação da variante Ômicron do coronavírus em outras regiões, faltando pouco mais de uma semana para o início dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim.

Com a decisão de hoje, as restrições às viagens foram flexibilizadas, e as empresas estão autorizadas a retomar a maior parte das operações em Xi’an.

-Publicidade-

No fim de semana, as autoridades já haviam autorizado a retomada dos voos comerciais para a cidade, de 13 milhões de habitantes, que viveu um dos mais severos lockdowns adotados pela China desde o início da pandemia.

A Comissão Nacional de Saúde registrou 18 casos de transmissão local da covid-19 nesta segunda-feira. Seis deles foram detectados em Pequim.

Apesar da queda do número de casos, Pequim resolveu testar os cerca de 2 milhões de moradores do distrito de Fengtai após a descoberta de mais casos.

Outros programas de testagem estão sendo realizados em comunidades residenciais de outros seis distritos da capital.

Jogos Olímpicos de Inverno sem lockdown

Os Jogos Olímpicos de Inverno serão realizados sob um controle rígido das autoridades, que tentam isolar atletas, técnicos, jornalistas e funcionários chineses do evento do restante da população, como forma de evitar a entrada do vírus no país.

Segundo o Comitê Olímpico Internacional, 2,5 mil testes foram realizados no Aeroporto de Pequim, entre 4 e 22 de janeiro, com 39 casos confirmados de covid-19.

Para participar dos Jogos de Inverno, os atletas precisam estar vacinados e respeitar uma quarentena após o desembarque na China.

Todos os participantes do evento esportivo terão de se submeter a testes diários e se isolar em caso de resultado positivo.

O esquema é uma réplica da estratégia de “covid zero” que a China vem aplicando desde o início da pandemia, para quebrar as cadeias de transmissão do vírus por meio de rastreamento de contatos e testes frequentes.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.