Escritora JK Rowlings é “morta” em romance trans

Romance supostamente de ficção científica funciona como um panfleto da causa
-Publicidade-
Foto: divulgação Amazon
Foto: divulgação Amazon

O(a) escritor(a) trans Gretchen Felker-Martin lançou um romance em que a autora da série Harry Potter morre num incêndio. JK Rowlings foi acusada de transfobia ao declarar que mulheres são “aqueles seres que menstruam”.

No romance, chamado Manhunt (ou “Caça ao Homem”), duas mulheres transgênero lutam para sobreviver num mundo pós-apocalíptico onde são ameaçadas por feministas radicais. E também por um vírus que transforma pessoas com um certo nível de testosterona em zumbis. A capa é uma pouco sutil referência ao aparelho genital masculino.

Gretchen Felker-Martin (Foto: divulgação Amazon)
-Publicidade-

As reações dos leitores do livro na Amazon não foram favoráveis. Um deles escreveu: “Cheio de raiva e violência contra as mulheres, incluindo tortura, assassinato e estupro, este livro odioso não deveria estar na Amazon. O que costumava ser um movimento baseado no amor, os prodígios LGBT+ demoliram qualquer boa vontade em relação à nossa comunidade com o comportamento mais odioso que se possa imaginar”.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.