Eslováquia vai impor lockdown para não vacinados

Quem não tomou o imunizante sofrerá represálias
-Publicidade-
País apresenta uma das menores taxas de vacinação da Europa
País apresenta uma das menores taxas de vacinação da Europa | Foto: Gergely Takács/Flickr

O governo da Eslováquia vai impor medidas mais rígidas para as pessoas que não estiverem vacinadas contra a covid-19, segundo divulgou o primeiro-ministro Eduard Heger nesta quinta-feira, 18. O recurso será usado na tentativa de conter as infecções e internações que voltam a afetar o sistema de saúde do país. Ao lado da Áustria e da República Checa, a Eslováquia é um dos primeiros países do mundo a lançar mão da medida.

Só na terça-feira 16, foram registrados quase 8 mil casos de covid-19, motivando o cerco das autoridades contra os cidadãos que optaram por não tomar o imunizante. “É um bloqueio para os não vacinados”, afirmou Heger em entrevista coletiva na capital Bratislava.

-Publicidade-

De acordo com as novas regras, apenas as pessoas que foram vacinadas ou que tiveram a doença nos últimos seis meses poderão entrar em restaurantes, shoppings, lojas com produtos não essenciais, atividades esportivas e eventos públicos. Com 45% da população totalmente vacinada, a Eslováquia, com mais de cinco milhões de habitantes, tem uma das taxas de imunização mais baixas da Europa.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.