Guaidó presta solidariedade a embaixadora expulsa da Venezuela

Opositor ao regime de Maduro é reconhecido como legítimo presidente do país
-Publicidade-
Guaidó é o presidente legítimo da Venezuela
Guaidó é o presidente legítimo da Venezuela | Foto: Reprodução/Instagram

O presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, manifestou-se em favor da embaixadora da União Europeia expulsa do país a mando de Nicolás Maduro e aliados de seu regime. Oposicionista ao chavismo, Guaidó prestou solidariedade pública à diplomata Isabel Brilhante.

Leia mais: “Fernández torce por ‘mudanças políticas no Brasil’”

-Publicidade-

“Solidarizamo-nos com a embaixada da UE em Caracas, que sempre demonstrou o seu apoio na defesa dos direitos humanos e da democracia na Venezuela, em nome da Europa”, afirmou Guaidó no Twitter.

“A soberba do ditador, perante o fracasso da fraude”

No embalo da questão diplomática, Guaidó aproveitou para criticar Maduro e o processo eleitoral do país sul-americano. Definiu a postura de Maduro como “a soberba do ditador, perante o fracasso da fraude [das eleições de 2020]”. Ele prosseguiu com a análise de que a postura contra a União Europeia faz com que a Venezuela fique ainda mais isolada do mundo.

Guaidó no cenário internacional

Juan Guiadó é mais do que um parlamentar opositor a Nicolás Maduro. No jogo político internacional, é reconhecido como o presidente legítimo da Venezuela por alguns países. São os casos, por exemplo, do Brasil e dos Estados Unidos de Joe Biden.

Leia também: “O novo macarthismo”, artigo de Ana Paula Henkel publicado na edição 48 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.