Itália acredita que uma segunda onda do coronavírus é possível

Presidente do Conselho Superior de Saúde disse que essa nova onda deve ser mais branda
-Publicidade-
Vista de Roma, capital da Itália | Foto:  Nimrod Oren/ Pixabay
Vista de Roma, capital da Itália | Foto: Nimrod Oren/ Pixabay | Itália quarentena

Presidente do Conselho Superior de Saúde, no entanto, disse que essa nova onda da pandemia deve ser menor

Locatelli - CSS - segunda - onda
Vista de Roma, capital da Itália | Foto: Nimrod Oren/ Pixabay
-Publicidade-

Franco Locatelli, presidente do Conselho Superior de Saúde da Itália (CSS), afirmou que uma possível segunda onda do coronavírus no país deve ser mais branda que a primeira.

Sobre uma previsão para essa segunda onda, Locatelli afirmou que isso é “um exercício de adivinhação”, informa a agência de notícias italiana Ansa.

Veja também: “Empresa italiana consegue financiamento para testar vacina contra o coronavírus”

“Devemos nos preparar para gerir uma segunda onda de contágios, que, caso aconteça, não acredito que terá as dimensões da primeira”, disse o presidente do CSS, que é responsável por aconselhar as ações do governo em meio à pandemia.

Mesmo não fazendo previsões, Franco Locatelli disse que a segunda onda pode acontecer no final do ano, entre o fim do outono e o início do inverno. Também destacou que o vírus ainda está circulando muito pelo mundo.

Mais: “No primeiro dia da retomada, 90% do comércio italiano reabre”

De acordo com o levantamento feito pelo Painel da Oeste, a Itália conta com 235.762 casos confirmados do coronavírus e 34.144 mortos.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.