Revista Oeste - Eleições 2022

Japão indeniza vítima da vacina contra a covid-19

Trata-se do primeiro pagamento por óbito relacionado ao imunizante
-Publicidade-
Vítima foi a óbito depois de ter um ataque cardíaco súbito
Vítima foi a óbito depois de ter um ataque cardíaco súbito | Foto de Nataliya Vaitkevich no Pexels

O Ministério da Saúde do Japão concedeu indenização à família de uma mulher de 91 anos, que morreu depois de tomar a vacina contra a covid-19. A informação foi publicada no jornal Japan Times, nesta terça-feira, 26.

A vítima foi a óbito depois de ter um ataque cardíaco súbito. O governo não divulgou qual a marca do imunizante, tampouco a quantidade de doses administradas ou a data em que a pessoa compareceu ao posto de saúde.

Um porta-voz da pasta disse que “uma relação causal cientificamente rigorosa não é necessária” para determinar a elegibilidade para danos.

-Publicidade-

Até a segunda-feira 25, mais de 3,5 mil pessoas tiveram seus pedidos aceitos pela Saúde para pagamento de indenizações referentes a efeitos colaterais da vacina contra a covid-19

No Japão, mortes que possam estar ligadas a uma vacina podem receber um pagamento de indenização de 44 milhões de ienes (R$ 1,7 milhão), além de uma contribuição de pouco mais de 210 mil ienes (R$ 8 mil) para despesas funerárias.

Leia também: “O tabu sobre as vacinas”, reportagem de Cristyan Costa publicada na Edição 96 da Revista Oeste

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.