Morre Charlie Watts, baterista dos Rolling Stones

Sempre longe dos excessos de seus companheiros de banda, Watts morreu aos 80 anos, cercado pela família
-Publicidade-
Foto: reprodução YouTube
Foto: reprodução YouTube

Charlie Watts, o “rolling stone discreto”, faleceu aos 80 anos em um hospital de Londres, cercado pela família. Ele já tinha desistido de participar da próxima excursão da banda por conta de uma doença não revelada.

Watts participou de todos os discos de estúdio dos Rolling Stones desde 1963. Seu estilo era distante da vida de excessos de Mick Jagger e Keith Richards. Sua verdadeira paixão era o jazz. Ele vivia longe de escândalos e da vida glamurosa do show business.

Seu único momento de explosão nesses 58 anos de carreira com os Stones aconteceu numa noite de 1984, em Amsterdã. Ele ficou furioso quando Mick Jagger o tratou como “meu baterista” em público. Charlie acertou um soco no “seu vocalista” e o atirou numa mesa cheia de pratos de salmão.

-Publicidade-

Longe do exotismo “rebelde” de seus companheiros, Charlie Watts vestia-se com os ternos comprados na lendária Saville Row. Foi casado com a mesma mulher, Shirley, por mais de meio século.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro