Música clássica contra a criminalidade

Em artigo publicado na Edição 111 da Revista Oeste, Dagomir Marquezi mostra como Vivaldi e Mozart diminuíram o número de crimes na Inglaterra
-Publicidade-
A música clássica foi capaz de diminuir o número de crimes em Londres
A música clássica foi capaz de diminuir o número de crimes em Londres | Foto: Reprodução/YouTube

Em artigo publicado na Edição 111 da Revista Oeste, Dagomir Marquezi escreve sobre a capacidade de a música afetar a maneira como vivemos. “Um estudo de pesquisadores da Universidade de Toronto divulgado pela CNN Internacional descobriu que a música tem um efeito notável sobre o córtex pré-frontal”, disse o colunista. “Esse é o centro de controle do cérebro, onde tomamos decisões, moderamos o comportamento social, expressamos nossa personalidade e onde ocorre o planejamento de complexos comportamentos mentais.”

Em outras palavras, a música tem o poder de atingir o comando central das mentes e mudar sua direção.

Leia um trecho

-Publicidade-

“A música tem também o poder de influenciar no comportamento social. Em 2003, a polícia de Londres já não sabia o que fazer para diminuir os roubos e a violência que tomaram conta da estação de metrô de Elm Park. Os policiais decidiram começar a tocar música clássica na estação. Em 18 meses, o número de roubos caiu 33%; o de ataques aos funcionários, 25%; e os casos de vandalismo, 37%.

O exemplo de Elm Park se espalhou por 40 outras estações do metrô londrino. Uma pesquisa com 700 usuários, segundo o jornal britânico Independent, concluiu que eles se sentiam em sua grande maioria ‘felizes, menos estressados e relaxados’. Por outro lado, ouvir a música de Vivaldi ou Mozart fazia com que jovens delinquentes acostumados a raps de exaltação ao crime ou ao peso do death metal se sentissem incomodados e se afastassem.”

Gostou? Dê uma olhada no conteúdo abaixo.

Revista Oeste

A Edição 111 da Revista Oeste vai além do texto de Dagomir Marquezi. A publicação digital conta com reportagens especiais e artigos de Gabriel de Arruda Castro, Maria Amalia Bernardi, J.R. Guzzo, Augusto Nunes, Guilherme Fiuza, Rodrigo Constantino, Silvio Navarro e Cristyan Costa, Edilson Salgueiro, Bruno Meyer, Ubiratan Jorge Iorio, Evaristo de Miranda, Jeffrey Tucker e Cristiano Paixão Pimentel.

Startup de jornalismo on-line, a Revista Oeste está no ar desde março de 2020. Sem aceitar anúncios de órgãos públicos, o projeto é financiado diretamente por seus assinantes. Para fazer parte da comunidade que apoia a publicação digital que defende a liberdade e o liberalismo econômico, basta clicar aqui, escolher o plano e seguir os passos indicados.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.