Negociações para um novo governo chegam a um impasse em Israel

Netanyahu e Benny Gantz concordaram em reiniciar as negociações para um governo de união nacional após a Páscoa.
-Publicidade-
O líder do Movimento Azul e Branco, Benny Gantz
Foto: Amirosan/Wikimedia
O líder do Movimento Azul e Branco, Benny Gantz Foto: Amirosan/Wikimedia | O líder do Movimento Azul e Branco, Benny Gantz

Benny Gantz afirmou que o acordo só não foi assinado por culpa de Netanyahu; As negociações vão ser reiniciadas após a Páscoa judaica

O líder do Movimento Azul e Branco, Benny Gantz
O líder do Movimento Azul e Branco, Benny Gantz
Foto: Amirosan/Wikimedia

O líder do movimento Azul e Branco, Benny Gantz, afirmou que Israel já poderia ter um governo de união nacional e que isso só não aconteceu graças ao primeiro-ministro do país, Benjamin Netanyahu.

-Publicidade-

As negociações entre o Movimento Azul e Branco e o Likud, de Netanyahu, estão em um impasse após ambos os lados recuarem quando um acordo já estava praticamente pronto, de acordo com o The Jerusalem Post.

“Essa não é hora de brincadeiras ou de briga política mesquinha”, afirmou Gantz. “As negociações entre nós e o Likud para a formação de um governo quase foram finalizadas com sucesso nesta semana. Nenhum lado recebeu tudo o que pediu, inclusive a gente, mas ambos obtiveram o necessário para servir a Israel”, completou.

Gantz disse que as negociações amargaram porque lideranças do Likud mudaram de ideia. “Nós já estávamos celebrando pelo que foi feito, mas Netanyahu e seus aliados vieram com demandas  diferentes daquilo que foi acordado”, disse Gantz.

O Likud afirmou que foi Gantz que voltou atrás, que as negociações vão recomeçar e que o Movimento Azul e Branco deve se comprometer com aquilo que foi decidido entre os dois lados. “Utilizar a imprensa como forma de pressionar, não vai levar a um acordo”, afirmou em nota o Likud.

Tentando colocar panos quentes na polêmica, Netanyahu afirmou que está comprometido a formar um governo e que ambos os partidos terão um papel igual na coalizão. Ele afirmou que ligou para Gantz para desejar um feliz Pessach, a Páscoa judaica, e que ambos concordaram em reiniciar as negociações e que Israel precisa de um governo de união.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.