O que restou de armamento dos EUA no Afeganistão

Exército norte-americano destruiu aviões e blindados, mas deixou ‘herança’ bilionária em equipamentos ao Talibã
-Publicidade-
Após 20 anos, o Exército norte-americano deixou o Afeganistão
Após 20 anos, o Exército norte-americano deixou o Afeganistão | Foto: Reprodução/Mídias sociais

As tropas norte-americanas deixaram o Afeganistão na última segunda-feira, 30. Com a partida dos últimos voos do Aeroporto Internacional de Cabul, é encerrada a mais longa ocupação da história dos Estados Unidos.

Antes de deixar o país asiático, o Exército norte-americano destruiu aviões, blindados e o sistema de defesa antimíssil. Ao todo, foram inabilitados 73 aviões, 70 blindados resistentes a minas terrestres, que valem US$ 1 milhão cada um, e 27 veículos Humvees, informou o general Kenneth McKenzie, chefe do Comando Central dos Estados Unidos.

Ao mesmo tempo, um acervo militar colossal permaneceu nas mãos do Talibã. Parlamentares do Partido Republicano informaram que 75 mil veículos, mais de 200 aviões e helicópteros modelo Blackhawk e cerca de 600 mil armas portáteis estão em posse do grupo terrorista.

-Publicidade-

Vídeos publicados nas mídias sociais mostram os talibãs tentando usar os armamentos deixados pelos norte-americanos. Conforme noticiou Oeste, os fundamentalistas realizaram um desfile com dezenas de veículos blindados e armas de fabricação norte-americana apreendidos depois da saída das tropas dos Estados Unidos. O evento ocorreu na cidade de Kandahar, no sul do Afeganistão, e fez parte das celebrações da vitória.

“O governo de Joe Biden deixou US$ 85 bilhões (R$ 442 bilhões, na cotação atual) de equipamentos norte-americanos nas mãos do nosso inimigo”, denunciou o representante de Indiana Jim Banks, em entrevista coletiva, na quinta-feira 26.

De acordo com o The Washington Post, esse valor refere-se ao total de dinheiro investido no treinamento e na manutenção dos militares ao longo de 20 anos. O valor dos equipamentos, em si, seria de US$ 24 bilhões.

Banks afirma que a Casa Branca é omissa no que diz respeito ao Afeganistão. “Não há nenhum plano deste governo para recuperar as nossas armas”, criticou. “Joe Biden tem sangue de afegãos e norte-americanos nas mãos.”

Cães abandonados

Na última terça-feira, 31, os Estados Unidos negaram que seus militares tenham abandonado cães antiexplosivos no Aeroporto Internacional de Cabul. “Ao contrário do que dizem as informações imprecisas, o Exército norte-americano não deixou cães em jaulas no Aeroporto Hamid Karzai, e particularmente nenhum suposto cão militar”, garantiu o porta-voz do Pentágono, John Kirby. “As fotos divulgadas nas mídias sociais mostram cães em refúgios de animais que não estão sob a responsabilidade do Exército dos Estados Unidos.”

Leia também: “O fiasco de Joe Biden”, artigo de Ana Paula Henkel publicado na Edição 74 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro