Papa retoma audiência com fiéis 1 mês depois de ser operado

No encontro, Francisco disse que a fé 'não é uma mercadoria' e pediu ajuda internacional para o Líbano
-Publicidade-
O papa Francisco
O papa Francisco | Foto: Reprodução/Flickr

No Vaticano, o papa Francisco voltou a celebrar audiência com fiéis nesta quarta-feira, 4. O retorno ocorreu exatamente um mês depois da cirurgia intestinal do pontífice. Julho, habitualmente, é o período de férias do clérigo que lidera a Igreja Católica e, por esse motivo, ele escolheu esse intervalo para realizar a operação.

Francisco chegou à Sala Paulo VI — local do encontro — visivelmente mais magro e com a voz ainda frágil. De acordo a agência de notícias Ansa, o sacerdote foi recebido de forma calorosa, com aplausos em sua chegada.

Durante a primeira audiência pós-cirurgia, o papa afirmou que a fé “não é uma mercadoria” e que a salvação “não pode ser vendida”. Também recordou que a data de hoje marca um ano da explosão no Porto de Beirute e fez um apelo para a comunidade internacional “ajudar o Líbano com gestos concretos, e não apenas com palavras, a tomar um caminho de ressurreição”.

-Publicidade-

“Caros libaneses, meu desejo de visitá-los é grande”, disse Francisco. “Não me canso de rezar para que o Líbano volte a ser uma mensagem de fraternidade e paz para todo o Oriente Médio.”

A cirurgia do papa

Em 4 de julho, o papa Francisco deu entrada em um hospital em Roma para fazer a cirurgia com o objetivo de corrigir uma estenose diverticular do cólon — estreitamento causado pelo surgimento de pequenas bolsas chamadas divertículos nessa parte do intestino grosso.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro