Para os nacional-conservadores, fazer negócio com a China não é bom

É o que afirma Gabriel de Arruda Castro, em reportagem publicada na Edição 85 da Revista Oeste
-Publicidade-
O nacional-conservadorismo começa a surgir nos Estados Unidos
O nacional-conservadorismo começa a surgir nos Estados Unidos | Foto: Montagem Revista Oeste/Shutterstock

Em artigo publicado na Edição 85 da Revista Oeste, Gabriel de Arruda Castro escreve sobre o nacional-conservadorismo, um movimento político que começa a surgir nos Estados Unidos. Uma conferência realizada em Orlando, na Flórida, atraiu os senadores Ted Cruz, Josh Hawley e Marco Rubio.

Leia um trecho

“O ‘nacional-conservadorismo’ (ou conservadorismo nacional, a depender da preferência do tradutor) tem muito em comum com o conservadorismo de figuras como Ronald Reagan e George Bush, que prevaleceu nos Estados Unidos nas últimas cinco décadas. Mas há diferenças importantes.

-Publicidade-

[…]

O movimento nacional-conservador também tem muitas figuras do conservadorismo mainstream americano que revisaram suas convicções passadas. O próprio Christopher DeMuth, responsável pela organização da conferência, é um deles. Ex-presidente do American Enterprise Institute (um think tank conservador entusiasta do livre mercado), ele colaborou com as administrações de Richard Nixon e Ronald Reagan. No evento, DeMuth fez uma espécie de mea-culpa: ‘Os conservadorismos do passado não se adaptaram aos novos tempos’, disse ele. Ronald Reagan continua no panteão dos heróis conservadores (em um dos estandes, uma moça apresentava miniaturas de Reagan, que em breve estarão à venda junto com um livro para crianças). Mas os tempos mudaram. ‘Se você está usando táticas de 40 anos atrás, você não está nem mesmo presente no campo de batalha real’, disse Christopher Rufo, um dos principais responsáveis pela reação conservadora à chamada Teoria Racial Crítica nas escolas.”

Gostou? Dê uma olhada no conteúdo abaixo.

Revista Oeste

A Edição 85 da Revista Oeste vai além do texto de Gabriel de Arruda Castro. A publicação digital conta com reportagens especiais e artigos de J.R. Guzzo, Augusto Nunes, Branca Nunes, Brendan O’Neill, Roberto Castelo Branco, Guilherme Fiuza, Ana Paula Henkel, Rodrigo Constantino, Paula Leal, Dagomir Marquezi, Cristyan Costa e Evaristo de Miranda.

Startup de jornalismo on-line, a Revista Oeste está no ar desde março de 2020. Sem aceitar anúncios de órgãos públicos, o projeto é financiado diretamente por seus assinantes. Para fazer parte da comunidade que apoia a publicação digital que defende a liberdade e o liberalismo econômico, basta clicar aqui, escolher o plano e seguir os passos indicados.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.