Revista Oeste - Eleições 2022

Pfizer negocia aquisição de empresa que combate doença genética

Compra faz parte do plano da Pfizer para expandir sua atuação além de produtos voltados para a pandemia de covid-19
-Publicidade-
A Pfizer projeta US$ 54 bilhões em vendas de vacinas e remédios para a covid-19 neste ano
A Pfizer projeta US$ 54 bilhões em vendas de vacinas e remédios para a covid-19 neste ano | Foto: Reprodução/Mídias sociais

A farmacêutica Pfizer está negociando a compra da Global Blood Therapeutics (GBT), empresa focada em tratamento de doença falciforme, por US$ 5 bilhões (pouco mais de R$ 25 bilhões). Hereditária, a enfermidade altera os glóbulos vermelhos do sangue, podendo causar anemia, atraso no crescimento, dores articulares, entre outras. 

A GBT é criadora do remédio Oxbryta, aprovado em dezembro de 2021, nos Estados Unidos, para tratamento da doença falciforme. O medicamento teve pouco mais de US$ 55 milhões em vendas no primeiro trimestre deste ano.

Com as notícias da negociação, as ações da Global Blood Therapeutics dispararam. Elas subiram mais de 30% nesta sexta-feira, 5, dando à GBT um valor de mercado de pouco mais de US$ 3 bilhões.

-Publicidade-

Segundo o Wall Street Journal (WSJ), a compra da empresa aumentaria a presença da Pfizer no tratamento de doenças raras, fornecendo um medicamento já à venda para cuidar da doença falciforme, além de outros dois remédios em desenvolvimento que produziram resultados positivos em estudos preliminares.

A Pfizer tem procurado adicionar mais produtos à sua linha, para não depender de produtos voltados à covid-19.

Pfizer e as vacinas

A vacina e a pílula anticovid-19 da Pfizer geraram uma receita bilionária para a farmacêutica norte-americana. As projeções mostram lucro de quase US$ 55 bilhões em vendas dos dois produtos somente neste ano. No entanto, os analistas esperam que a demanda caia nos próximos anos, pressionando o portfólio não pandêmico da empresa.

Para ampliar seu catálogo, a farmacêutica pretende aumentar o portfólio com mais fusões e aquisições até 2030. Em maio deste ano, por exemplo, a Pfizer comprou a empresa focada no combate à enxaqueca Biohaven Pharmaceutical Holding.

Leia também: “Lobby da seringa ataca a infância“, artigo de Guilherme Fiuza publicado na Edição 124 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.