Protesto de cabeleireiro contra lockdown na Argentina viraliza

Argentino simulou um corte de cabelo através da grade metálica que fecha seu estabelecimento
-Publicidade-
Protesto do cabeleireiro argentino Emilio Sguazzini | Foto: Reprodução/Emilio_Coiffeur/Instagram
Protesto do cabeleireiro argentino Emilio Sguazzini | Foto: Reprodução/Emilio_Coiffeur/Instagram

O cabeleireiro argentino Emilio Sguazzini viralizou nas redes sociais ao fazer um protesto contra as novas restrições anunciadas em seu país. Ele simulou um corte de cabelo através da grade metálica que fecha o local, já que seu estabelecimento não pode receber clientes.

Sguazzini, de 72 anos, é de Rosário, a terceira maior cidade da Argentina, com cerca de 1,35 milhão de habitantes. De acordo com medidas impostas pelo presidente Alberto Fernández desde o último sábado, 22, apenas atividades consideradas essenciais podem funcionar. Outras, como restaurantes, só podem atender por delivery.

-Publicidade-

Leia mais: “Cessar-fogo entre Israel e Hamas não arrefece violência dos extremistas”

Dos seis funcionários que ele tinha, quatro tiveram de ser demitidos desde o início da pandemia. “Fomos autorizados agora apenas a vender produtos por delivery, como xampu e tratamentos capilares. Mas é óbvio que não dá para manter o negócio assim. Nosso forte é o corte de cabelo”, pontuou Sguazzini, segundo o jornal Folha de S.Paulo.

“Fizemos isso como um protesto, mas com bom humor. É para mostrar a hipocrisia das medidas, que permitem a alguns setores atender pela janela, enquanto outros têm de ficar fechados. Fomos prejudicados desde o início da crise”, conta o filho de Sguazzini, Lucas.

As medidas mais restritivas foram impostas em áreas consideradas em emergência sanitária, como a região metropolitana de Buenos Aires e de outras grandes cidades do país, como Rosário.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site