Surto de varíola pode ter origem em festas rave na Europa, diz OMS

Teoria dos especialistas é que a doença tenha sido propagada entre homens gays e bissexuais
-Publicidade-
Sede da Organização Mundial da Saúde (OMS) | Foto: Denis Balibouse - Reuters
Sede da Organização Mundial da Saúde (OMS) | Foto: Denis Balibouse - Reuters

Segundo o conselheiro da Organização Mundial da Saúde (OMS), David Heymann, o surto de varíola dos macacos na Europa pode ter sido causado por hábitos sexuais de risco em festas de música eletrônica, conhecidas como raves, na Espanha e na Bélgica.

Ainda de acordo com ele, o maior surto da doença na história da Europa pode ser encarado como um “evento aleatório”.

Em coletiva de imprensa nesta segunda-feira, 23, Heymann disse que a principal teoria para explicar a propagação da doença é a transmissão sexual entre homens gays e bissexuais em duas festas rave realizadas nos dois países.

-Publicidade-

“É muito possível que alguém tenha se infectado, desenvolvido lesões nos genitais, nas mãos ou em outro lugar e depois tenha espalhado para outras pessoas quando houve contato físico ou sexual próximo”, disse Heymann.

“E então houve esses eventos internacionais que semearam o surto em todo o mundo, nos Estados Unidos e em outros países europeus”, acrescentou.

A declaração do médico ocorre depois de o governo de Madri, na Espanha, interditar a sauna gay Paraiso. De acordo com Enrique Ruiz Escudero, conselheiro de Saúde da Comunidade de Madri, a maioria dos casos positivos do país está associada ao estabelecimento.

Heymann também afirmou que um comitê internacional de especialistas se reuniu por videoconferência para analisar o que precisava ser estudado sobre o surto e comunicado ao público, “por causa da urgência da situação”.

Surto pelo mundo

Até o momento, a OMS confirmou cerca de 90 casos de varíola dos macacos nos Estados Unidos, na Alemanha, França, Israel, Dinamarca, África Central e em outros países. Os sintomas da doença incluem febre, dores de cabeça e erupções cutâneas.

Na sexta-feira 20, autoridades alemãs identificaram o primeiro caso de infecção por varíola dos macacos no país. Segundo o Instituto de Microbiologia da Bundeswehr, ligado às Forças Armadas alemãs, o vírus foi detectado em um brasileiro de 26 anos que chegou à Alemanha vindo de Portugal, após passar pela Espanha.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.