União Europeia impõe sanções contra esposa e filho de ditador da Nicarágua

Funcionários do regime estão impedidos de viajar ou transitar pelo território europeu
-Publicidade-
Regime do ditador Daniel Ortega entra na mira da União Europeia
Regime do ditador Daniel Ortega entra na mira da União Europeia | Foto: Reprodução/Redes Sociais

A União Europeia (UE) anunciou nesta segunda-feira, 2, sanções econômicas contra a esposa e o filho do ditador da Nicarágua, Daniel Ortega, além de outros seis funcionários do governo. O bloco condenou as “graves violações dos direitos humanos” no país. Nas últimas semanas, o regime tem reprimido manifestações da oposição e prendido dezenas de opositores — muitos deles se apresentavam como candidatos à presidência.

“Lamentavelmente, a prisão de um sétimo candidato presidencial potencial no último fim de semana ilustra a escala da repressão na Nicarágua e pinta um quadro preocupante para as próximas eleições”, afirmou a UE em comunicado, em referência a Noel Vidaurre, detido no dia 25 de julho.

Leia mais: “Ditadura da Nicarágua prende mais dois opositores”

-Publicidade-

Ao todo, 14 funcionários do governo de Ortega foram atingidos pelas sanções e estão impedidos, por exemplo, de viajar ou transitar pelo território europeu. Muitos deles tiveram seus bens na UE congelados. “Os cidadãos e empresas da UE estão sujeitos a uma proibição de disponibilizar fundos para eles”, diz o bloco.

O filho de Ortega, Juan Carlos, é o líder do movimento sandinista 4 de Mayo e comanda o Canal 8, uma das principais emissoras de TV do país. “A Nicarágua entrou numa espiral de repressão”, diz o documento divulgado pela UE.

Leia também: “Ditadura da Nicarágua prende sexto pré-candidato a presidente”

Ortega governa o país desde 2007. Em novembro, estão marcadas novas eleições presidenciais, mas os partidos de oposição não estão autorizados a participar do pleito. Ainda não se sabe se o ditador disputará um novo mandato — em seu governo, foi aprovada a possibilidade de reeleição indefinida, sem limites. Caso ele não concorra, quem deve disputar é justamente sua mulher e vice-presidente do país, Rosario Murillo.

Leia também: “Nicarágua: polícia invade jornal crítico ao governo e prende repórteres”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário

  1. É a democracia da esquerda ( Lula, Zé Dirceu, grande imprensa, Supremo ), quando chegam ao poder, fazem de tudo para não mais largarem.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro