Vídeo mostra mulheres protestando contra o Talibã

Grupo teme por sua vida e pela perda de direitos conquistados nos últimos anos
-Publicidade-
Mulheres seguram cartazes contra o Talibã em rua de Cabul, capital do Afeganistão | Foto: Divulgação/Mídias Sociais
Mulheres seguram cartazes contra o Talibã em rua de Cabul, capital do Afeganistão | Foto: Divulgação/Mídias Sociais

A cada hora no comando do Afeganistão, o Talibã endurece as regras contra a população. Na primeira entrevista coletiva desde que os extremistas assumiram o poder, por exemplo, o porta-voz Zabihullah Mujahid afirmou que os direitos das mulheres serão respeitados, desde que eles estejam de acordo com a Lei Islâmica.

Leia mais: “Afeganistão: um dia depois da queda do governo, repórter da CNN aparece de véu em transmissão”

Conforme Oeste já noticiou, no passado, quando o grupo terrorista governou o país, os direitos das mulheres se resumiam, na maior parte do tempo, a ficar confinadas em casa e não ter acesso à educação.

-Publicidade-

Leia também: “Com o Talibã, Afeganistão volta à ‘idade das trevas’”

Contra a volta desse passado, quatro mulheres afegãs decidiram protestar em frente de combatentes do Talibã, na capital, Cabul. Ao compartilhar o vídeo (assista aqui) , a jornalista iraniana Masih Alinejad escreve que elas estavam “pedindo seus direitos, o direito ao trabalho, o direito à educação e o direito à participação política. O direito de viver em uma sociedade segura”.

 

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro