Revista Oeste - No Ponto

Chamado de golpista por Lula, Temer rebate: ‘Golpe de sorte’

-Publicidade-
Para Temer, Lula insiste em manter os pés 'no palanque'
Para Temer, Lula insiste em manter os pés 'no palanque' | Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Depois de ser chamado de golpista pelo presidente Lula, o ex-presidente Michel Temer respondeu ao petista dizendo que o Brasil sofreu um “golpe de sorte” ao sacramentar o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Para Temer, Lula insiste em manter os pés “no palanque” e os olhos no “retrovisor”, quando tenta “reescrever a história por meio de narrativas ideológicas”.

Em visita a Montevidéu, o petista afirmou que o ex-presidente destruiu as iniciativas do PT no governo brasileiro. Temer, contudo, ironizou a fala de Lula. “Destruí um Produto Interno Bruto negativo de 5% para positivo de 1,8%”, lembrou. “Uma inflação de dois dígitos para 2,75%; juros de 14,25% para 6,5%; até mesmo a queda do desemprego ao longo do tempo foi de 13% para 8% graças à reforma trabalhista.”

Em 2016, Dilma sofreu impeachment — aprovado pelo Congresso e pelo Supremo Tribunal Federal. Na época, a então presidente foi condenada a perder o cargo por ter cometido crimes de responsabilidade fiscal.

Em 13 de janeiro, um texto com a palavra “golpe”, também se referindo à deposição de Dilma, foi publicado no site oficial do Palácio do Planalto. “O ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, Paulo Pimenta, indicou também para processo de transição na EBC outras quatro mulheres, que assumirão cargos de assessoria ou gerências: Rita Freire, presidente do Conselho Curador da EBC cassada após o golpe de 2016; Juliana Cézar Nunes, empregada concursada da empresa; e as jornalistas Nicole Briones e Flávia Filipini”, dizia o texto.

Leia também: “Um projeto para destruir o Brasil”, artigo de J.R. Guzzo para a Edição 118 da Revista Oeste

A coluna No Ponto analisa e traz informações diárias sobre tudo o que acontece nos bastidores do poder no Brasil e que podem influenciar nos rumos da política e da economia. Para envio de sugestões de pautas e reportagens, entre em contato com a nossa equipe pelo e-mail [email protected]revistaoeste.com.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

12 comentários Ver comentários

  1. O Gabinete de Segurança Institucional (GSI), comandado pelo general Marco Edson Gonçalves Dias, sabia do risco dos atos de vandalismo praticados em 8 de janeiro na Praça dos Três Poderes, em Brasília. O general Dias já chefiou anteriormente o esquema de segurança pessoal do presidente Lula. A informação é da revista Veja, que teve acesso a um conjunto de mensagens que revelariam ter ocorrido “no mínimo negligência, imprudência e omissão de autoridades lotadas no próprio Palácio do Planalto, particularmente no GSI”.

    As mensagens foram trocadas em um grupo de WhatsApp utilizado pelo GSI e pelo Comando Militar do Planalto (CMP) para combinar procedimentos operacionais. Em 6 de janeiro, aconteceu uma reunião de representantes de segurança do Distrito Federal (DF), do governo Federal, do Congresso e do Supremo Tribunal Federal. O encontro serviu para montar um plano de segurança para o protesto que estava sendo convocado para o fim de semana.

    A decisão unânime foi contra a autorização de manifestantes na Esplanada dos Ministérios. Para o GSI, no entanto, a situação poderia ser tratada como “normalidade”. A segurança foi deixada para apenas 15 homens. https://revistaoeste.com/politica/general-dispensou-pelotao-de-choque-no-dia-8-de-janeiro-diz-veja/

  2. Bem feito pra o Vampirão. Isso é pra os insentões e os liberais besuntados de Hipoglós, saudadores de mandiocas entenderem de uma vez por todas que comunistas não consideram ninguém, nem respeitam acordos ou pacificações. Não tardará ao molusco começar a hostilizar o chuchu.

  3. Pois Temer. Mas na hora de abocanhar ministerios no governo Lula ficou quietinho. Fala pra Simone tebet, renan e Jader deixarem os ministérios. MDB sempre capacho

  4. O vampir devia pedir ao pupilo xande do stf colocar o lula sob investigação por infinitos atos anti democráticos, estelionatos eleitorais, fakes, associação com ditadores, narcotraficantes, ditadores caloteiros…

    1. Talvez o plano maquiavélico seja exatamente “manter isso aí”, ou seja deixar o molusco fazer o trabalho sujo, implementar todas as medidas que todos eles querem e depois dar um chute na bund* do velho sapo e pôr chuchu no lugar.
      Sacaram a jogada?

  5. mdb, psd, psdb, psb, psol, podemos e etc que apoiam lula e pacheco desaparecerão em 2024 quando o pt eleger todos os prefeitos com a urna de voto secreto e apuração pelo tse

  6. Realmente um golpe de sorte, que infelizmente foi acompanhado de um golpe de azar para os brasileiros, graças a Sucia de Tranbiqueiros e Salafrários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.