-Publicidade-

Mortes por coronavírus não aumentaram em 20 Estados do país

Uma ótima notícia, correto? Nem tanto, decidiu boa parte da mídia nacional, que preferiu destacar o lado ruim da história: a alta dos óbitos em 6 estados e no Distrito Federal
Vírus pode ser bloqueado por anticorpos sintéticos, avisam pesquisadores | Foto: CANVA
Vírus pode ser bloqueado por anticorpos sintéticos, avisam pesquisadores | Foto: CANVA | anticorpos sintéticos - laboratório - canadá - itália - coronavírus

Parte da imprensa, entretanto, preferiu destacar a parte ruim da história

coronavírus - laboratório - canadá - itália - coronavírus
Coronavírus em imagem ilustrativa | Foto: CANVA

Na maior parte dos Estados brasileiros não houve aumento de mortes pelo coronavírus nas últimas 24 horas. Os dados foram apresentados ontem, sexta-feira 21, pelo consórcio de veículos de imprensa que divulga o balanço de óbitos e casos da pandemia. Uma ótima notícia, correto? Nem tanto, decidiu boa parte da mídia nacional, que preferiu destacar o lado ruim da história: a alta dos óbitos em seis Estados e no Distrito Federal.

Leia também “IBGE: mais de 13 milhões de brasileiros já foram testados para covid-19”

A verdade, entretanto, é que o número de mortes permaneceu estável em 11 Estados e reduziu em nove.

 

Confira a situação dos óbitos em cada unidade federativa

  •  Estável: Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Espírito Santo, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Acre, Pará, Tocantins, Paraíba e Piauí.
  •  Queda: Mato Grosso, Amapá, Rondônia, Roraima, Alagoas, Ceará, Maranhão, Pernambuco e Sergipe.
  •  Aumento: Minas Gerais, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Goiás, Amazonas, Bahia e Rio Grande do Norte.
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês