A democracia é ‘inegociável’, afirma Fachin

Declarações do presidente do TSE foram proferidas depois de o ministro Luís Roberto Barroso insultar as Forças Armadas
-Publicidade-
Luiz Edson Fachin é ministro do STF
Luiz Edson Fachin é ministro do STF | Foto: Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luiz Edson Fachin, disse nesta segunda-feira, 25, durante um encontro da Comissão da Transparência das Eleições (CTE), que a democracia é um “patrimônio inegociável”.

“Nosso êxito e credibilidade têm raiz na crença que compartilhamos de que a democracia é inegociável, de que a Justiça Eleitoral é um patrimônio imaterial da sociedade brasileira e que atacá-la equivale a atacar a própria democracia”, salientou Fachin.

-Publicidade-

A declaração foi proferida em meio aos insultos do ministro Luís Roberto Barroso, ex-presidente da Corte Eleitoral, às Forças Armadas. Durante o evento acadêmico realizado no domingo 24, o magistrado disse que os militares estariam sendo orientados a atacar o processo eleitoral.

O Ministério da Defesa respondeu. “Afirmar isso, sem a apresentação de qualquer prova ou evidência de quem orientou, ou como isso aconteceu, é irresponsável e constitui-se em ofensa grave a essas Instituições Nacionais Permanentes do Estado Brasileiro”, ressaltou em nota o ministro da Defesa, general Paulo Sérgio Nogueira.

Segundo Fachin, o TSE avaliou todas as sugestões de aprimoramentos para melhorar o processo eleitoral. “O TSE norteia-se por premissas técnicas, mas estão imbricadas às premissas democráticas inafastáveis, inegociáveis, que nos animam”, disse o ministro. “O Tribunal Superior Eleitoral avança com passos firmes em direção ao cumprimento de sua missão de diplomar as eleitas e os eleitos das futuras eleições gerais.”

Em seu discurso, o magistrado ainda pediu “paz e segurança nas eleições”, além de dizer que os pleitos realizados no país são íntegros.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

29 comentários Ver comentários

  1. Fachin. O Senhor não tem credibilidade. O sr. trocou a constituição pela militância. O seu conceito de Democracia é fazer aquilo que interessa ao comunismo, ao autoritarismo e a injustiça. O brasileiro médio já não te respeita mais.
    Aliás, chame o povo brasileiro de Vossa Excelência, somos nos quem paga o seu salário.

  2. Um palhaço!! Militava para Dilma e os comunistas no passado, vendeu a alma e o que lhe restou para vestir esse trapo sujo, soltou o lider da quadrilha que assaltou o Brasil, e vem dizer que a “democracia é inegociável “?! Realmente é tudo ou nada, pois a guerra está declarada há tempos….

  3. Ou esse senhor ou está SENIL, ou é um tremendo cara de pau quando fala em Democracia! Ele defende abertamente o COMUNISMO, é afilhado do Zé Direceu, lula &Cia.! Só decide de acordo com o partido e após o acorde do seu padrimnho. As duas cortes SStf/tSSe, já passaram de todos os limites e não TEM NENHUMA CREDIBILIDADE PARA NADA! Como ter eleições seguras sem o voto impresso auditável e sem a possíbildade de uma recontagem? Fui Escrivão eleitoral por 22 anos por acumulação de cargos, obrigatório à época, quando o tSSe não tinha o DESNECESSÁRIO quadro atual de servidores.Implantei o sistema eletrônico de votos na Comarca, MAS NUNCA CONFIEI NAQUELE MONSTRO! Qualquer pessoa de bom senso sabe que, quanto mais tecnologia, mais vulnerável é o sistema! Esplique o tSSe, sobre as ultimas eleições na França. Foram através de urnas eletrônicas ou sistema de voto em papel conta´veis e recontáveis um a um? Temos melhor tecnologia que a França, Japáo, Alemanha, EUA etc? Nossas urnas foram inspiradas em modelos “ultra avançados criados no Paraguai ou na Venezuela? Tenham piedade do povo e não o considere BURRO! Burro o povo não é, mas os senhores são honestos? Provem que são! Duvidamos de TODOS OS ATOS PRATICADOS POR ESSAS CORTES e PONTO FINAL! Os senhores não tem credibilidade para ABSOLUTAMENTE NADA!

  4. Quem é o senhor para falar em democracia. Lave a boca antes de proferir essa palavra que representa um sistema que o senhor não defende. Ainda viverei para ver alguns dos senhores portando reloginho de perna. Uns merecem por ação, a maioria. E os demais, por omissão.
    Ministro do STF deveria ser cargo de carreira, com critérios de escolha semelhante as promoções das FFAA. Se assim fosse, não teríamos uma turma tão abjeta com a que ficou após Joaquim Barbosa.

  5. Min. FACHIN, continuamos a dizer que NÃO CONFIAMOS NAS URNAS ELETRÔNICAS POR NÃO SEREM AUDITÁVEIS.
    Não fale em democracia do TSE, ministro. O TSE não é democrático porque não é transparente. Não faça fake news.

  6. esse mentecapto que as suas decisões, manda soltar um Mega super ladrão…tem credibilidade de quem???????????????? só dos peTralhas etc …

  7. Falácias, falácias, falácias. Hopócrita, é desonesto, como seus colegas. Justiça eleitoral é patrimônio da corporação de seus “ servidores”; excrescência de país cartorial, sem qualquer serventia.

  8. Estão querendo forçar uma intervenção militar no TSE para quererem anular o pleito e dizer que a vitória de Bolsonaro foi um golpe!

  9. Esse é o vagabundo que libera bandidos pra participar participar de eleições e vem com essa conversa mole. Perguntem pro Zé Dirceu que é o DONO desse mequetrefe porque ele soltou o maior ladrão do Universo.

    1. Parabéns ao comentário! Zé Dirceu é o dono das opiniões e decisões da maioria dos “supremos”, a começar pelo atual presidente do SStf”, vulgarmente conhecido como “FUX peruquinha”.Essa casa, que muito se assemelha ao mais baixo dos baixos meretrícios, já deveria ter passado por uma intervenção moralizadora!

  10. Pelo que eu saiba até o presente momento, a Democracia nunca foi negociável e por consequência, inegociável. Seria então uma commoditie?… Pare de falar bobagens, Faca.

  11. A quem subestimar a inteligência?
    Discurso descolado da prática.
    O povo está vendo tudo isto, e não está gostando.
    A grita nas mídias é imensa.
    O brasileiro, outrora tranquilo e pacato, não suporta mais estes acintes, está irritatíssimo.
    A liberdade nos é muito cara.

    1. A quem subestimar a inteligência?
      Discurso descolado da prática.
      O povo está vendo tudo isto, e não está gostando.
      A grita nas mídias é imensa.
      O brasileiro, outrora tranquilo e pacato, não suporta mais estes acintes, está irritadíssimo.
      A liberdade nos é muito caro.

  12. Esse cidadão, cabo eleitoral da Dilma, comunista, ex advogado do MST, comunista, com atitudes de proteção ao crime organizado e votos de posição parcial, antidemocráticos, não tem moral para se colocar como guardião, falso, da democracia, porque ele é adepto de outra orientação política e pessoal.

  13. Depois de mentirem sobre o fato de que (pelo menos) 1 hacker penetrou no sistema impenetrável e por lá passeou por meses, qual a CREDIBILIDADE desses incelenças? Aliás, somente soubemos que houve essa invasão porque o invasor avisou: e os que não o fizeram? O tribunal provavelmente não tem competência nem para detectar se houve outras invasões!

  14. Haja babaquice! O cara se diz magistrado da República! Só fala asneiras! Ele e os “colegas” atacam tudo e todos e querem respeito! Prisão aos nefastos sacripantas usurpadores de atribuição!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.