Ana Paula Henkel: fundão eleitoral é ‘absurdo’ e ‘imoral’

'Temos uma máquina que não é enxuta, um elefante que é o Estado onipotente e onipresente', afirmou a colunista de Oeste
-Publicidade-
Ana Paula Henkel criticou o 'fundão' eleitoral aprovado pelo Congresso Nacional
Ana Paula Henkel criticou o 'fundão' eleitoral aprovado pelo Congresso Nacional | Foto: Reprodução/YouTube

O “fundão eleitoral” de R$ 4,9 bilhões incluído no texto-base da proposta de Orçamento para 2022, aprovada nesta terça-feira, 21, pela  Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso Nacional, é mais uma prova do tamanho da ineficiência e do desperdício do Estado brasileiro. A avaliação é de Ana Paula Henkel, colunista da Revista Oeste e comentarista do programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan.

“Ainda estamos falando do fundão. Temos uma máquina que não é enxuta, um elefante que é o Estado onipotente e onipresente”, criticou Ana Paula ao participar da edição de hoje de Os Pingos.

“Esse ‘fundão’ é um absurdo. Não há como defender a possibilidade de ter dinheiro do contribuinte, do pagador de impostos, destinado a um fundo imoral, enquanto grande parte da população brasileira não tem sequer saneamento básico”, prosseguiu Ana Paula Henkel.

-Publicidade-

Em seu comentário, a colunista de Oeste chamou atenção para a necessidade de o país voltar “a falar de reforma política” para corrigir essas distorções.

“É preciso voltarmos a falar da reforma política. É necessário discutir quem vai comandar o país, mas não adianta escolhermos um presidente que tente colocar no nosso radar reformas importantes e pautas liberais se o Congresso continuar empacando o nosso progresso como nação”, finalizou.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Concordo com ela,as máscara estão caindo diante dos olhos do povo. É muito dineiro. O cidadão,pagador de imposto que pensa no bem do país,percebe que lá em cima, os que deveriam representar o povo,só pensa em dinheiro do povo e poder. ABSURDO ESTE MONTANTE DE DINHEIRO,NA SITUAÇÃO QUE O PAÍS ATRAVESSA.

  2. É o resultado da omissão politica do brasileiro. Enquanto não exercemos nossa soberania manifestando publicamente e exigindo cancelamento dessa excrecência onde roubam do povo para elegerem-me e continuar roubando o povo, esses ladrões, literalmente, “cagam” na nossa cabeça.

  3. O Partido Novo representando o povo brasileiro, entrou com uma ação no STF contra este abusivo e injusto Fundão onde o dinheiro de 220 milhões de brasileiros vão para nas mãos de 33 presidentes de partidos políticos. Imoral, injusto e indigno. Nós, como população, não merecemos isto

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.