‘Bolsonaro está marchando sobre a Câmara’, afirma vice de Arthur Lira

Deputado Marcelo Ramos (PL-AM) volta a ameaçar o presidente da República e fala em analisar pedidos de impeachment
-Publicidade-
O deputado Marcelo Ramos (PL-AM), vice-presidente da Câmara, subiu o tom contra Jair Bolsonaro
O deputado Marcelo Ramos (PL-AM), vice-presidente da Câmara, subiu o tom contra Jair Bolsonaro | Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

O vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PL-AM), voltou a subir o tom contra o presidente Jair Bolsonaro e afirmou que o chefe do Executivo cometeu crime de responsabilidade no exercício do cargo.

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, o parlamentar reiterou que hoje faz oposição ao governo e deixou no ar a possibilidade de dar aval a pedidos de impeachment apresentados à Casa.

Leia mais: “Vice de Lira se declara de oposição e fala em impeachment de Bolsonaro”

-Publicidade-

Indagado sobre as declarações de Bolsonaro sobre a necessidade do voto verificável para as eleições de 2022, Ramos afirmou que o presidente ameaça o processo eleitoral. “Isso inclusive, para mim, é das configurações mais claras de crime de responsabilidade. Porque o tipo penal que trata de eleição fala em ameaça. Então, ameaçar o processo eleitoral já é crime de responsabilidade”, disse.

Leia também: “Para presidente do PSDB, faltam condições para impeachment de Bolsonaro”

“Tem duas questões importantes. A primeira questão é de natureza estritamente jurídica: se existem os fundamentos que caracterizam crime de responsabilidade. Essa é uma questão. A segunda questão tem natureza jurídica e política, que é se cabe no exercício provisório da presidência da Câmara acatar ou não um pedido de impeachment. Estou analisando as duas coisas”, prosseguiu Ramos.

Leia mais: “Bolsonaro confirma que vetará aumento do ‘fundão’ para R$ 5,7 bilhões”

Criticado por Bolsonaro, que atribuiu a ele a aprovação do “fundão” eleitoral de R$ 5,7 bilhões, Ramos disse que agora estará na “trincheira” contra o governo. “Poucos deputados colaboraram tanto com as pautas do governo como eu. Eu presidi a única pauta relevante que esse governo aprovou até agora, que foi a reforma da Previdência. Vocês sabem que em todos os momentos difíceis ali no plenário sou eu que me exponho para defender matérias muitas vezes impopulares. Sempre ajudei o governo”, afirmou.

“Agora, não posso continuar ajudando um presidente que me agride com uma mentira e que vai ultrapassando todos os limites da independência entre os Poderes. O presidente Bolsonaro está marchando sobre a Câmara. Pode ter gente na Câmara que está disposta a abrir caminho para ele passar nessa marcha. Eu estarei na trincheira.”

Leia também: “‘Querem derrubar o governo’, diz Bolsonaro sobre CPI da Covid”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site