Revista Oeste - Eleições 2022

Bolsonaro promete escolher vice ‘aos 48 do segundo tempo’

'Não será novidade para vocês', disse o presidente em entrevista
-Publicidade-
Escolha do candidato a vice na chapa de Jair Bolsonaro deve ser feita mais perto da eleição
Escolha do candidato a vice na chapa de Jair Bolsonaro deve ser feita mais perto da eleição | Foto: Alan Santos/PR

Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira, 31, que não tem pressa para definir o nome do candidato a vice-presidente da República em sua chapa para as eleições de outubro. Segundo ele, a escolha deve ser feita mais perto do pleito.

“A gente vai escolher aos 48 do segundo tempo, porque se escolher agora você causa turbulência”, disse Bolsonaro, em entrevista à TV Record.

“Algumas pessoas estão esperando ser convidadas e, obviamente, eu é que escolherei”, completou. “Então, vamos esperar um pouco mais, porque temos algumas coisas a passar no Parlamento ainda e não podemos ter turbulência. Algumas questões, como essa nossa PEC que me permite zerar o imposto do óleo diesel no Brasil”, finalizou o presidente, em referência à PEC dos Combustíveis.

-Publicidade-

Um dos nomes especulados nos bastidores é o do general Walter Braga Netto, ministro da Defesa de Bolsonaro. No entanto, partidos aliados do presidente, como PP e PL, pressionam para que o vice seja um político, preferencialmente do Nordeste do país.

O nome do atual vice-presidente, o general Hamilton Mourão, está praticamente descartado. Ele deve disputar uma vaga no Senado pelo Rio Grande do Sul ou o governo do Rio de Janeiro.

Indagado sobre o perfil de seu futuro companheiro de chapa, Bolsonaro afirmou que não haverá grandes surpresas.

“É alguém que, uma vez anunciado, pode ter certeza, não será novidade para vocês, porque é do nosso meio”, disse.

Tom de campanha

Mais cedo, ao participar da solenidade que marcou o início dos testes da Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) do Gaslub Itaboraí, o chefe do Executivo deu o tom do discurso que usará na campanha eleitoral e chamou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, seu principal adversário, de “bandido”.

“O mesmo cara que quase quebrou o Brasil de vez e deixou um prejuízo de quase R$ 1 trilhão na Petrobras agora quer voltar à cena do crime”, disse Bolsonaro. “Se aquele bando, aquela quadrilha voltar, não vai ser só a Petrobras que eles vão roubar. Vai ser a nossa liberdade. É inadmissível achar que aquele bandido vai resolver os problemas do país.”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. “Algumas pessoas estão esperando ser convidadas e, obviamente, eu é que escolherei”, completou. “Então, vamos esperar um pouco mais, porque temos algumas coisas a passar no Parlamento ainda e não podemos ter turbulência.
    – O Eira Velha já formalizou o auto convite? Vá lá se oferecer, seu oferecido.

  2. Só no Brasil que uma suprema corte tenta legitimar um gângster ,para concorrer a presidente da República, para poder pagar -lhe favores ou pra que ele torne o país um chiqueiro,para que possam se sentir mais confortável!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.