Bolsonaro quer nota fiscal com valor dos impostos e lucro dos postos

Presidente vem defendendo transparência na composição dos preços
-Publicidade-
Posto de combustíveis no Rio de Janeiro
Posto de combustíveis no Rio de Janeiro | Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta sexta-feira, 5, que os valores que compõem o preço final dos combustíveis sejam detalhados na nota fiscal. Segundo ele, o projeto, que deve ser enviado ao Congresso, ajudaria a monitorar cobranças abusivas.

Bolsonaro vem defendendo transparência na composição dos preços e, em entrevista coletiva com ministros e com o presidente da Petrobras, afirmou que os impostos federais sobre os combustíveis são previsíveis, já o ICMS é diferente em cada Estado e o valor varia frequentemente.

Leia mais: “O príncipe autoritário e a prefeita negra”, na edição desta semana da Revista Oeste

-Publicidade-

O presidente quer que o preço seja registrado desde as refinarias, passando pelos impostos federais, estaduais, além do custo de distribuição e margem de lucro dos donos de postos.

Para tentar baratear os combustíveis, demanda feita especialmente pelos caminhoneiros, Bolsonaro disse que o governo estuda enviar uma proposta ao Legislativo para que o ICMS incida nas refinarias ou que haja um valor fixo do imposto. Ele reforçou que não vai interferir nos Estados e na Petrobras.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. Uma coisa que eu não entendo: por que os caminhoneiros não conseguem repassar o custo do combustível? Talvez pq a oferta seja grande, com a farra de caminhão barato proporcionada pela Dilma. Minha sugestão: esqueçam essas bobagens ambientalistas e no interior, interior, bota diesel sem biodiesel e sem s-10. Motores antigos.

  2. Curioso é que, a correta ação de Bolsonaro em enviar para o Legislativo proposta para politica de tributação do ICMS, que é o tributo que mais agrava o preço final dos combustíveis, já provoca comentários de “tributaristas” chamando-o de autoritário e dizendo porque o governo federal não tira do Pis Confins (v.Infomoney). Ora ele já afirmou que negocia a redução de tributos e suas bases para calculo. Os tributaristas querem que o governo volte a interferir na politica de preços da Petrobras? É próprio de quem quer derrubar o presidente.

    1. Já cortei o Infomoney das minhas fontes de notícias. Mas mexer com dono de posto é pior que mexer em casa de marimbondo. Ali tem de tudo, sonegação de icm, legal e ilegal, adulteração, caixa dois…e os postos que dão nota fria para deputados?? Não vai passar, a pressão já começou.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.