‘Brasil não fez nenhum lockdown’, afirma Mandetta

Segundo ele, o país sempre ficou um passo atrás em relação ao vírus e medidas foram tomadas após "o leite derramado"
-Publicidade-
Ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta | Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
Ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta | Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Em depoimento na CPI da Covid, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta afirmou que “o Brasil não fez nenhum lockdown”. Segundo ele, o país sempre ficou um passo atrás em relação ao vírus e medidas foram tomadas após “o leite derramado”.

“Em relação a lockdown, o Brasil não fez nenhum lockdown, o Brasil fez medidas depois do leite derramado, depois que a gente chega e fala assim: ‘Vai entrar em colapso o sistema de saúde’, então fecha. ‘Vai acabar o remédio’, então fecha. Lá em Manaus: ‘Acabou o oxigênio’, então fecha”, afirmou.

Leia mais: “Pazuello vai depor presencialmente, determina presidente da CPI”

-Publicidade-

O ex-ministro continuou: “Aqueles que fizeram preventivo, pela técnica, foram muito poucos. A própria Araraquara, que fez, fez depois do leite derramado, ou seja, fez depois que o sistema está sendo atacado pelo vírus. Aí não é que você faz porque você vai decidir, aí o vírus impõe. Esse vírus não negocia nada com ninguém”.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

16 comentários Ver comentários

  1. Não sabemos muito sobre esse coronachina.
    Mas sabemos muito sobre o Mandetta. Esse tipo de gente não engana sequer pessoas que assistem à globolixo ou CNN e Band, TV Cultura, ou lêem a Folha.

  2. Ainda sabemos pouco sobre essa pandemia, mas depois de um ano e meio, esse daí não aprendeu absolutamente nada, é um idiota, preguiçoso e que não gosta de estudar. Não é a toa que abandonou a medicina para levar a vida fácil de deputado.

  3. Esse sujeito é horrível, …..manipulador sem escrúpulos, …..oportunista, ….. ele entrou na mesma jogada do sinistro governador de São Paulo, ….que aplicaram um cavalo de tróia no governo com o intuito de se beneficiar….. Ele mesmo fez pouco caso da pandemia e só mudou de opinião após o carnaval, e passou para o confronto oportunista com o presidente, …..um lixo de pessoa…..

  4. Este é o grande incompetente que ocupou a pasta da saúde. Com o seu “fique em casa” colaborou para morte de milhares…

  5. Vagabundo mentiroso – o que ele não admite é que, como já COMPROVADO por estudos científicos na Europa, os diversos lockdowns draconianos impostos por municípios e governos NADA ajudaram contra essa maldita pandemia. Ao contrário: destruíram ainda mais vidas e riqueza, e impediram o governo de proporcionar algum tratamento precoce bem como de se concentrar em quem realmente precisava de UTI. Assim como Agripino, esse palhaço não ganhará nem para síndico de prédio.

  6. Ô, Sr. “Manetta”. Quer aparecer? Pendure uma melancia ao pescoço e saia por aí. Você foi um dos piores ministros da Saúde, que vi em meus 74 anos de vida.

    1. Esse aí só sabia dizer “fica em casa e só procure um médico se sentir falta de ar”… quando iam procurar um médico, já era tarde e precisaria entubar…. não tinham a menor idéia do que estava fazendo ou agiu de má fé, junto com o (des)governador de SP, o calcinha apertada…
      Incompetente, mentiroso, falso e hipócrita.

  7. Mandetta é um genocida mentiroso, um verme imoral. Houve lockdown sim, inclusive aqui em Porto Alegre, lembro de várias semanas com tudo fechado e apenas os carros da Polícia e Guarda Municipal passando pelas ruas dizendo nos alto-falantes para ficarmos em casa. E o que adiantou?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.