Candidato a vereador pelo PT é assassinado no RJ

Petista foi baleado na cabeça
-Publicidade-
Valmir Tenório, do PT: mais uma vítima da criminalidade | Foto: Reprodução/Facebook
Valmir Tenório, do PT: mais uma vítima da criminalidade | Foto: Reprodução/Facebook | valmir tenório - filho do bibi - candidato a vereador pelo pt - paraty - rio de janeiro

Petista foi baleado na cabeça

valmir tenório - filho do bibi - candidato a vereador pelo pt - paraty - rio de janeiro
Valmir Tenório, do PT: mais uma vítima da criminalidade | Foto: Reprodução/Facebook
-Publicidade-

Um candidato a vereador pelo Partido dos Trabalhadores de Paraty (RJ) foi assassinado na tarde desta quarta-feira, 4. Conhecido por “Filho do Bibi”, Valmir Tenório foi atingido na cabeça, informa o portal R7. O político chegou a ser encaminhado a um hospital da região, mas não resistiu aos ferimentos. Ele, que tinha 50 anos, deixa a mulher e três filhos.

Leia mais: “Vereador do RJ é baleado em ação com disparos de fuzil”

De acordo com informações divulgadas por autoridades à imprensa, Valmir foi atingido por disparos no bairro em que morava com a família, o Parque da Mangueira. Apesar de se tratar de um candidato a vereador, o delegado da 167ª Delegacia de Polícia do Rio de Janeiro (Paraty), Marcelo Russo, descartou motivação política para o crime. Nesse sentido, o delegado afirmou haver duas linhas de investigação. Ele não deu detalhes, pois os trabalhos estão sob sigilo.

Essa seria a segunda eleição disputada por Valmir Tenório. Em 2004, ele também já havia se candidatado a vereador de Paraty pelo PT. A tentativa de carreira política do garçom sem bens declarados à Justiça Eleitoral foi interrompida em definitivo pela violência. Até o momento, nenhum suspeito foi preso.

Presidente do diretório estadual do PT no Rio de Janeiro, João Maurício divulgou nota de pesar. No texto, ele envia “sinceras condolências e solidariedade aos familiares”. Além disso, Maurício exige empenho e rigor da parte da Polícia Civil e de demais corporações na elucidação do caso.

Candidatos assassinados

Valmir Tenório não foi o primeiro candidato a vereador a ser assassinado em meio ao processo eleitoral deste ano no Brasil. João Carraro (PSB) e Cássio Remis (PSDB) foram mortos em Flores da Cunha (RS) e Patrocínio (MG), respectivamente. Em Nova Iguaçu (RJ), dois candidatos foram assassinados em outubro: Mauro Miranda da Rocha (PTC) e Domingos Barbosa Cabral (PHS).

No país, a criminalidade também afetou a corrida pela prefeitura de Dom Eliseu, no Pará. No mês passado, Adriano Souza Magalhães (Solidariedade) foi assassinado enquanto almoçava em um restaurante no centro da cidade. Segundo o portal G1, o criminoso entrou no estabelecimento, disparou tiros na cabeça do político e fugiu na sequência.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comments

  1. Com petista é assim, na bala! Podiam fazer isso com o lula pra ver se esse cancro deixa o Brasil em paz de uma vez! Tão dizendo que ele está indo morar na Bahia pois não aguenta ficar confinado em São Paulo pois será no mínimo ser tiro ao alvo de ovos!

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site