Cassação de vereador que invadiu igreja avança na Câmara de Curitiba

Grupo liderado pelo vereador petista gritou palavras como 'racistas' e 'fascistas'
-Publicidade-
Ao centro, vereador de Curitiba Renato Freitas | Foto: Carlos Costa/CMC
Ao centro, vereador de Curitiba Renato Freitas | Foto: Carlos Costa/CMC

O Conselho de Ética da Câmara de Vereadores de Curitiba decidiu nesta terça-feira, 10, pela cassação do mandato do vereador Renato Freitas (PT), que invadiu uma igreja em manifestação contra a morte do congolês Moïse Kabagambe. Durante o ato, o grupo gritou palavras de ordem como “racistas” e “fascistas”.

A sessão do conselho terminou com cinco votos pela cassação, um pela suspensão por seis meses e outro pelo arquivamento. Defesa ainda pode recorrer à comissão, mas parecer deve seguir para votação no plenário da Casa. Para que haja perda de mandata, ao menos 20 dos 38 vereadores precisam ser favoráveis.

-Publicidade-

Em sua defesa, Freitas tem dito que não invadiu a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, que é um marco da cultura negra na capital paranaense por ter sido erguido por escravos no século 18. Ele afirma que apenas entrou no templo, de forma pacífica, quando a missa já estava perto do fim.

Durante a sessão desta terça-feira, o advogado do vereador, Guilherme Gonçalves, voltou a falar que o processo deixou de ser jurídico e se tornou perseguição política. Ele tem afirmado que o vereador não invadiu a igreja e não desrespeitou o catolicismo.

Na época, a Arquidiocese de Curitiba registrou Boletim de Ocorrência contra Renato Freitas. Segundo a Polícia Civil, o caso permanece sendo investigando. Depois, a arquidiocese se manifestou contra a cassação do vereador. “Sugerimos que se evitem motivações politizadas e, inclusive, não se adote a punição máxima contida no Código de Ética”.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.