Comissão da Câmara aprova projeto que autoriza cultivo de maconha para fins medicinais

Com 17 votos favoráveis e 17 contrários, desempate coube ao relator, deputado Luciano Ducci
-Publicidade-
Câmara dos Deputados | Foto: Leonardo Sá/Agência Senado
Câmara dos Deputados | Foto: Leonardo Sá/Agência Senado

A comissão especial da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira, 8, a proposta favorável à legalização do cultivo de maconha (Cannabis sativa) no Brasil para fins medicinais, veterinários, científicos e industriais. Com 17 votos favoráveis e 17 contrários, o desempate coube ao relator, deputado Luciano Ducci (PSB-PR).

O plantio poderá ser feito apenas por pessoas jurídicas (empresas, associações de pacientes ou organizações não governamentais). Não há previsão para o cultivo individual. Seguirão proibidos cigarros, chás e outros itens derivados da planta.

-Publicidade-

Leia mais: “O mal travestido de bondade”, artigo de Ana Paula Henkel na Revista Oeste sobre a discussão em torno da maconha

Deputados contrários à medida argumentaram que o texto legaliza a maconha, enquanto os favoráveis defenderam a ideia de que a única utilização permitida é a medicinal e científica. O colegiado analisou o projeto de forma conclusiva. Em tese, a aprovação faria com que a proposta fosse enviada para o Senado. Mas deverá haver recurso para que seja analisada no plenário da Câmara.

Atualmente, a Lei Antidrogas proíbe em todo o território nacional o plantio, a cultura, a colheita e a exploração de vegetais e substratos dos quais possam ser extraídas ou produzidas drogas, com exceção daquelas plantas de uso exclusivamente ritualístico religioso e no caso de fins medicinais e científicos.

O presidente Jair Bolsonaro já afirmou que, caso seja aprovada pelo Congresso Nacional, vai vetar a medida. O chefe do Executivo entende que a proposta abre as portas para a futura legalização da droga no país.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 comments

  1. Desgraça pouca é bobagem!!!
    País inconsequente, porque vota em políticos despreparados, marginais!!!
    Será que o Senado irá se redimir, em cima da condenação dessa aprovação insana!!!
    Sei não, depois dessa CPI???
    Tudo é crível.

  2. Ópio para domínio do povo. Não existe droga maior do que a corrupção! Corrupção mata muito mais do que o vírus chinês, seja Covid-19 ou H1N3.
    Prisão em segunda instância já.
    Fim do mandato vitalício dos “iluminados” do STF. Máximo 8 anos, sem direito a aposentadoria especial.

  3. Como pode? Ainda bem q o presidente tem o compromisso de vetar o q obrigará a matéria a voltar à camara, onde ela deverá ser rejeitada. É emblemático q tenhamos um presidente q não se intimida com a opinião do beautifull people e q nos protege e a nossos filhos de mais essa peste. Fosse o Ptralha…..

  4. Existe o princípio ativo produzido de forma sintética para fins medicinais. A plantação legalizada é uma forma de ir quebrando as proibições de uso. Canalhas tipo Soros & FHC querem liberar as drogas.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site