Congresso vota hoje derrubada do veto à desoneração

Medida beneficia empresas e estimula novas contratações
-Publicidade-
Foto: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL
Foto: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL | Foto: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL

Medida beneficia empresas e estimula novas contratações

congresso
A análise do veto foi incluída na pauta pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
-Publicidade-

O Congresso Nacional deve votar nesta quarta-feira, 4, a derrubada do veto do presidente Jair Bolsonaro à prorrogação da desoneração da folha de pagamento de empresas até o fim de 2021. Criada em 2011, a desoneração consiste em um sistema diferenciado de recolhimento da contribuição ao Instituto Nacional do Seguro Social pelos patrões. A medida permite economia a companhias de 17 áreas, como call center, transportes e telecomunicações. Esses setores, juntos, empregam 6 milhões de trabalhadores. O benefício acabaria em 2020, mas o Congresso aprovou uma lei em que um dos artigos determina a prorrogação até o término de 2021. Em julho, o presidente Bolsonaro vetou esse trecho, afirmando não haver previsão para essa renúncia de receita no Orçamento do próximo ano, entre outros argumentos.

A análise do veto foi incluída na pauta pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que, ao lado do governo, tem sido pressionado por parlamentares e empresariado em razão da possibilidade do aumento de demissões em 2021 nas áreas que perderão o benefício. Para a rejeição do veto, é necessária a maioria absoluta dos votos de deputados e senadores, ou seja, 257 votos de deputados e 41 votos de senadores, computados separadamente. Na tarde da terça 3, parlamentares tentavam chegar a um consenso, e uma reunião chegou a ser realizada entre representantes dos partidos, depois de convocação do líder do governo, o senador Eduardo Gomes (MDB-TO). A posição dos partidos é pela derrubada do veto, caso a votação aconteça. Na mesma tarde, protestos foram realizados em São Paulo e em Brasília pedindo a manutenção da desoneração.

Leia também: “Senado dá primeiro passo para autonomia do BC”

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site